Texto base:

Façam tudo sem queixas nem discussões, para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo...

Filipenses 2:14-15

Tema: Princípios bíblicos para a solução de conflitos familiares.

Objetivo: Levar os ouvintes a decisão de quererem resolver os seus conflitos familiares de uma forma saudável, aplicando os princípios estabelecidos na Palavra de Deus.

Ideia principal: A Bíblia contém princípios que podem nos ajudar a resolver os conflitos familiares.

Introdução

  • Toda família em um determinado momento enfrenta algum conflito interno.
  • Esse conflito pode variar de intensidade ou circunstâncias.
  • Uma família estruturada e saudável não é aquela que não possui conflitos, mas, sim, aquela que consegue resolver os seus conflitos.

8 princípios para resolver conflitos familiares

Como cristãos podemos e devemos resolver os nossos conflitos familiares de uma forma saudável.

1. Evite discussões desnecessárias.

Evite as controvérsias tolas e inúteis, pois você sabe que acabam em brigas. Ao servo do Senhor não convém brigar, mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente.

2 Timóteo 2:23-24

  • Muitas vezes entramos em discussões que são desnecessárias.
  • O orgulho pode nos arrastar para uma briga onde todos perdem.
  • Precisamos estar atentos. Existem certas coisas pelas quais não vale a pena brigar.

É uma honra dar fim a contendas, mas todos os insensatos envolvem-se nelas.

Provérbios 20:3

2. Procure responder com mansidão.

A resposta calma desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira.

Provérbios 15:1

  • Nem sempre é fácil responder a uma palavra dura com mansidão.
  • A maneira como respondemos pode ser determinante para a solução do conflito.
  • Quando respondemos à palavra dura com mansidão, podemos quebrar o ciclo do conflito.

Com muita paciência pode-se convencer a autoridade, e a língua branda quebra até ossos.

Provérbios 25:15

3. Pense antes de falar.

Dar resposta apropriada é motivo de alegria; e como é bom um conselho na hora certa!

O Senhor detesta os pensamentos dos maus, mas se agrada de palavras ditas sem maldade.

O justo pensa bem antes de responder, mas a boca dos ímpios jorra o mal.

Provérbios 15:23, 26, 28

  • Deixe a sua mente participar e não somente as suas emoções.
  • Responda com o razão e não com o coração.
  • Quando respondemos guiados pelas emoções, na maioria das vezes, teremos que nos retratar mais tarde.

Quando são muitas as palavras o pecado está presente, mas quem controla a língua é sensato.

Provérbios 10:19

4. Busque a paz nos relacionamentos.

Por isso, esforcemo-nos em promover tudo quanto conduz à paz e à edificação mútua.

Romanos 14:19

  • A paz exige um esforço pessoal.
  • No que depender de nós devemos viver em paz com todos.

Façam todo o possível para viver em paz com todos.

Romanos 12:18

Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança.

1 Pedro 3:11

5. Tenha uma visão espiritual do conflito.

Se vocês perdoam a alguém, eu também perdoo; e aquilo que perdoei, se é que havia alguma coisa para perdoar, perdoei na presença de Cristo, por amor a vocês, a fim de que Satanás não tivesse vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suas intenções.

2 Coríntios 2:10-11

  • O segredo para a vitória é conhecer a estratégia inimiga.
  • Dividir para conquistar é uma das maiores estratégias do Diabo.

...pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.

Efésios 6:12

6. Fale a verdade em amor.

Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.

Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo.

Efésios 4:15, 25

  • Muitas vezes usamos a verdade como uma arma.
  • A verdade tem que ser dita em amor, num contexto de relacionamento.
  • Jorrar a verdade com raiva é uma forma de retaliação pessoal.

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.

Efésios 4:29

7. Seja dirigido pelo Espírito Santo

Por isso digo: Vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.

Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.

Gálatas 5:16, 25-26

  • Quando a verdade é dita em amor, mas não é dirigida pelo Espírito Santo, poderá ser dita num momento impróprio.
  • O Espírito é quem deve dirigir as nossas palavras.
  • Quando somos dirigidos pelo Espírito podemos ter a certeza do sucesso do resultado, mesmo que no momento não pareça.
  • Ser dirigido pela carne ou pelo Espírito. Isso determinará a solução do conflito, ou não.

Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna.

Gálatas 6:8

8. Decida perdoar sempre

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.

Efésios 4:32

  • O perdão independe dos sentimentos. É um ato de obediência, fruto de uma decisão racional.
  • A decisão de perdoar nos habilita a desejar o bem ao ofensor.
  • Quem não perdoa sofre com o ressentimento. Ressentimento significa ressentir o mal. Sempre que lembramos do que aconteceu, sentimos novamente a ofensa.
  • O ressentimento não resolvido se transforma em rancor (amargura).

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.

1 Coríntios 13:4-5

  • Os conflitos relacionais, muitas vezes, são impulsionados pelos conflitos emocionais não resolvidos.

De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne? Cobiçais e nada tendes; matais, e invejais, e nada podeis obter; viveis a lutar e a fazer guerras.

Tiago 4:1-2a.

Conclusão

  • Busque uma solução saudável para os seus conflitos pessoais!
  • Jesus, antes de ser crucificado, orou ao Pai e pediu pela nossa unidade. O Senhor deseja que vivamos em unidade com as pessoas com quem convivemos.

Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.

João 17:20-23

Veja também: