Há alguém com quem você não se dá bem? Qual é a pessoa que você não aguenta? Quem você acha que é uma ameaça para você e sua sociedade? Esse é seu inimigo. E Jesus ordenou que você o ame.

Mas eu digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. Mateus 5:44-45

Os judeus tinham a mesma tradição que o resto do mundo: amar quem nos ama de volta e odiar os inimigos. Mas Jesus disse que isso não é suficiente para quem ama a Deus. Até pessoas ruins amam quem os ama de volta! Seguir Jesus implica amar também os inimigos.

Mas que loucura é essa?! (Você poderá pensar.) Como podemos amar quem nos maltrata e nos faz sentir ameaçados? Com certeza Jesus não queria dizer todos os nossos inimigos? Só os redimíveis ou arrependidos, certo? A ideia de amar os inimigos provoca um sentimento natural de repulsa. Não queremos!

No entanto, quando olhamos para cristãos em outras partes do mundo, que sofrem verdadeira perseguição por causa de sua fé, descobrimos que muitos oram por seus perseguidores e desejam compartilhar o evangelho com eles. As crueldades que sofrem não diminuem seu amor pelos inimigos. Por quê? Porque veem-nos como Jesus os vê.

Em um mundo de ódio e medo, essa é uma visão radical, que pode transformar tudo.

Nós éramos inimigos de Deus

O pecado nos torna a todos inimigos de Deus. Todos nós merecemos a ira e o castigo de Deus, por causa de nossos erros. Mas, mesmo assim, Deus nos ama! Ele não se alegra com a vingança mas sim com o perdão.

Pois não me agra­da a morte de ninguém. Palavra do Soberano, o Senhor. Arrependam-se e vivam!

- Ezequiel 18:32

O amor de Deus por nós é tão grande que ele deu seu único filho para morrer por nós. Graças ao sacrifício de Jesus, podemos nos reconciliar com Deus e nos tornar seus amigos! Jesus quebra a barreira da inimizade entre nós e Deus.

O amor de Jesus é a base do amor aos inimigos. Por piores que sejam, nossos inimigos são como nós, na medida em que são seres humanos, criados à imagem de Deus, que precisam desesperadamente de Jesus. Nós não merecemos mais a salvação que eles. Ninguém merece a salvação. Se Jesus nos deu o privilégio da reconciliação, apesar de ter todo direito de nos negar, quem somos nós para negar o amor e o perdão aos nossos inimigos?

Antes vocês estavam separados de Deus e, na mente de vocês, eram inimigos por causa do mau procedimento de vocês. Mas agora ele os reconciliou pelo corpo físico de Cristo, mediante a morte, para apresentá-los diante dele santos, inculpáveis e livres de qualquer acusação desde que continuem alicerçados e firmes na fé, sem se afastarem da esperança do evangelho, que vocês ouviram e que tem sido proclamado a todos os que estão debaixo do céu. Esse é o evangelho do qual eu, Paulo, me tornei ministro.

- Colossenses 1:21-22

Como amar os inimigos

Amar nossos inimigos não é algo que vem naturalmente. Precisamos da força de Jesus. Por isso, o primeiro passo para amar os inimigos é entregar sua vida a Jesus, pedindo que ele transforme seu coração.

Para mudar sua atitude e começar a amar seus inimigos:

  • Ore, pedindo ajuda a Deus para amar os inimigos
  • Ore pelos seus inimigos, para que conheçam Jesus e possa haver reconciliação
  • Lembre-se que seus inimigos são pessoas como você, com virtudes e defeitos
  • Antes de atirar a primeira pedra, reflita se você nunca cometeu um pecado parecido
  • Pense: se essa pessoa fosse você, como você gostaria que Deus lhe tratasse?
  • Lembre-se que Deus ama esses inimigos tanto quanto ama você (infinitamente!)
  • Não procure se vingar
  • Ofereça (ou peça) perdão aos seus inimigos
  • Pense em formas como você pode abençoar seus inimigos e lhes mostrar o amor de Deus
  • Lembre-se que seu verdadeiro inimigo é o diabo, não um ser humano

Pode levar tempo, mas não desista! Amar os inimigos é um testemunho poderoso. Estêvão, o primeiro mártir cristão, orou por seus inimigos enquanto o matavam. Deus ouviu sua oração e, mais tarde, um desses inimigos se converteu. Esse homem se chamava Paulo e ele se tornou um grande missionário e escreveu metade dos livros do Novo Testamento! A forma como você trata seus inimigos faz toda a diferença.

Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.

- Romanos 12:21

Amar sem exceções

Alguns inimigos são mais fáceis de amar do que outros. Mas não podemos ignorar o mandamento de Jesus só porque não é fácil. Devemos amar nossos inimigos Jesus não abriu exceção para:

  • Nossos adversários políticos
  • Pessoas de outras culturas ou etnias
  • Colegas de trabalho ou da escola ruins
  • Pessoas com valores morais diferentes dos nossos
  • Criminosos
  • Pessoas de outras religiões
  • Pessoas que nos causaram muito sofrimento

Amar não significa fingir que está tudo bem, que nada de errado aconteceu. Não é apoiar o pecado nem defender a impunidade. Amar significa querer o bem do outro. E o melhor para qualquer pessoa é o arrependimento dos pecados e a reconciliação com Deus.

Amar os inimigos é quebrar o ciclo de medo, ódio e violência que se gera pela vingança e pela falta de perdão e compaixão. Enquanto que o mundo caminha cada vez mais na direção do ódio, Jesus oferece uma solução muito mais forte e radical: o amor. Só o amor de Jesus tem poder para restaurar sociedades destruídas e mudar os corações de pessoas dominadas pelo pecado. E você tem o poder para revelar esse amor radical.

Seja radical, ame seus inimigos e o mundo verá a diferença que Jesus faz.