TEXTO: João 20:24-29

TEMA: A confiança na veracidade da Palavra de Deus.

OBJETIVO: Levar os ouvintes a decisão de quererem fortalecer a sua confiança na Palavra de Deus, de modo a experimentarem a verdadeira paz.

Introdução

1. O contexto anterior: João 20:19-23

  • Por duas vezes o Senhor saúda os discípulos com a paz: João 20:19,21
  • Uma semana depois Ele saúda novamente os discípulos com a Sua paz: João 20:26

2. Argumentação:

  • O Senhor realmente deseja que tenhamos a Sua paz.
  • Um aspecto cotidiano que nos tira a paz, é a dúvida.
  • A reação de Tomé quando ouviu os discípulos dizerem que viram o Senhor Jesus vivo: João 20:25
  • Jesus havia dito várias vezes que morreria, mas, ao terceiro dia, ressuscitaria.
  • Tomé era uma pessoa sincera: Confira João 11:16 e 14:5
  • No entanto, estava com o coração cheio de dúvidas.
  • A dúvida não provém da fé.

3. Passagem paralela:

Romanos 14:23

Mas, aquele que tem dúvidas é condenado se... pois o que ele faz não provém de fé; e tudo o que não provém de fé é pecado.

4. Afirmação principal:

A confiança na veracidade da Palavra de Deus é essencial para podermos reconhecer a grandeza de Deus nos pequenos detalhes da nossa vida e, assim, experimentar a paz que o Senhor deseja que tenhamos.

5. Sentença de transição:

Destacaremos desse relato sobre Tomé, 4 atitudes que podem nos ajudar a fortalecer a nossa confiança na veracidade da Palavra de Deus...

1. Manter a comunhão com o Corpo de Cristo.

João 20:24

Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando Jesus veio.

  • A ocasião da aparição de Jesus, que Tomé não estava, foi a primeira aparição de Jesus para todos os discípulos juntos.
  • Entretanto, segundo as narrativas bíblicas, antes dessa primeira aparição, Jesus já havia aparecido, após ressurreto, em, pelo menos, outras quatro ocasiões.
  • Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena: Marcos 16:9-18
  • Depois Jesus apareceu as outras mulheres que haviam ido ao sepulcro com Maria Madalena: Mateus 28:9-10
  • Jesus também já havia aparecido aos dois discípulos que estavam a caminho de Emaús: Marcos 16:12-13 e Lucas 24:13-32
  • Jesus já havia aparecido a Pedro antes dessa primeira aparição aos discípulos: Lucas 24:34 e I Coríntios 15:5
  • Se já corria essa notícia das aparições de Jesus, onde estava Tomé nesse momento tão importante?
  • Seria a incredulidade manifestada no v. 25, que o afastara dos demais discípulos?
  • O que havia de tão importante para ele fazer, se não estar com os demais discípulos?
  • Talvez ele não soubesse das aparições...
  • Nesse caso, temos que considerar que o momento que eles estavam vivendo era complicado.
  • Eles estavam com as portas trancadas com medo dos judeus (v. 19).
  • E isso também era um motivo para ele estar lá com os demais discípulos.
  • Por que ele não estava lá?
  • Se estivesse lá, teria visto o Cristo ressurreto!

2. Reconhecer a invisibilidade do Reino de Deus.

João 20:25, 29b

25 Então os outros discípulos disseram a Tomé: Vimos o Senhor. Mas ele respondeu: Se eu não vir o sinal dos pregos nas mãos dele, ali não puser o dedo e não puser a minha mão no lado dele, de modo nenhum acreditarei.

29b Bem-aventurados são os que não viram e creram.

  • Vejamos as seguintes passagens paralelas que abordam a invisibilidade do Reino de Deus:

Lucas 17:20-21

Certa vez, tendo sido interrogado pelos fariseus sobre quando viria o Reino de Deus, Jesus respondeu: O Reino de Deus não vem de modo visível, nem se dirá: Aqui está ele, ou Lá está; porque o Reino de Deus está no meio de vocês.

I Timóteo 1:17

Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória para todo o sempre. Amém!

Colossenses 1:15

Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação.

Hebreus 11:1,3

1 Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem.

3 Pela fé, entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não são visíveis.

II Coríntios 4:18

...na medida em que não olhamos para as coisas que se veem, mas para as que não se veem. Porque as coisas que se veem são temporais, mas as que não se veem são eternas.

  • Tomé precisava ver para crer: João 20:25
  • No Reino de Deus a fé vem em primeiro lugar.
  • Precisamos crer para ver.
  • Jesus afirma que bem-aventurados são os que não viram, mas creram: João 20:29b

3. Contar com a intervenção misericordiosa de Jesus.

João 20:26

Passados oito dias, os discípulos de Jesus estavam outra vez reunidos, e Tomé estava com eles. Estando as portas trancadas, Jesus veio, pôs-se no meio deles e disse: Que a paz esteja com vocês!

  • Depois de 8 dias Jesus aparece novamente.
  • Isso significa, o domingo seguinte.
  • Agora Tomé estava...
  • Novamente Ele os abençoa com a paz.
  • Parece que Jesus voltou no domingo seguinte só por Tomé.
  • Foi um ato de graça e misericórdia do Senhor.
  • Jesus veio, misericordiosamente, resgatar Tomé do fundo da sua incredulidade.
  • Quando as dúvidas e a incredulidade começam a tomar conta do nosso coração, precisamos clamar pela misericórdia do Senhor.
  • Ele, com certeza, virá em nosso socorro.

4. Aceitar a correção do Senhor sobre as nossas vidas.

João 20:27-29a

27 E logo disse a Tomé: Ponha aqui o seu dedo e veja as minhas mãos. Estenda também a sua mão e ponha no meu lado. Não seja incrédulo, mas crente.
28 Ao que Tomé lhe respondeu: Senhor meu e Deus meu!
29a Jesus lhe disse: Você creu porque me viu?

  • Quando Jesus aparece pela segunda vez, Ele logo se dirige a Tomé.
  • Jesus repreende e adverte Tomé devido à sua incredulidade: v. 27
  • Tomé reconhece o seu erro realizando uma declaração impressionante: v. 28
  • Essa declaração de Tomé é uma das afirmações mais fortes do Novo Testamento sobre a divindade de Jesus.
  • Todavia, Jesus insiste: Você creu porque me viu? (v. 29a)
  • Reconhecer os erros é fundamental para o crescimento espiritual.
  • A incredulidade está associada a teimosia e a dureza de coração.
  • Situações adversas são usadas por Deus para fortalecer a nossa fé.

Conclusão

1. Argumentação:

  • Todos queremos ter paz.
  • A verdadeira paz só existe através da fé.
  • A fé vem pelo ouvir da Palavra de Cristo...

2. Passagem paralela:

Romanos 10:16-17

Mas nem todos obedeceram ao evangelho. Pois Isaías diz: Senhor, quem creu em nossa pregação? E, assim, a fé vem pelo ouvir, e o ouvir, pela palavra de Cristo.

3. Afirmação principal:

A confiança na veracidade da Palavra de Deus é essencial para podermos reconhecer a grandeza de Deus nos pequenos detalhes da nossa vida e, assim, experimentar a paz que o Senhor deseja que tenhamos.

Veja também: Páscoa - A morte e a ressurreição de Jesus (Esboço de pregação).