A Lei da semeadura é um princípio geral que ensina que todos colhem aquilo que semeiam. A Bíblia não usa essa expressão, mas ensina essa verdade em diversas passagens e em diferentes analogias.

Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.
- Gálatas 6:7

Pelo que tenho observado,
quem cultiva o mal e semeia maldade,
isso também colherá.
- Jó 4:8

Quem cometer injustiça receberá de volta injustiça, e não haverá exceção para ninguém.
- Colossenses 3:25

O ímpio recebe salários enganosos, mas quem semeia a retidão colhe segura recompensa.
- Provérbios 11:18

Através destes e outros textos, a Bíblia ensina que as nossas ações têm consequências e que Deus é Soberano Juiz sobre tudo. Um dia todos teremos que prestar contas para Deus do que fizemos:

Assim, pois, cada um de nós prestará contas de si mesmo diante de Deus.
- Romanos 14:12

Contudo, não podemos confundir a relação entre plantio e colheita com a ideia de Karma. A semeadura também NÃO é uma regra para prosperidade material.

Colhemos o que plantamos

Essa é uma regra geral, na vida como na agricultura: se plantamos feijão não iremos colher trigo, e vice-versa. Se plantamos ódio, rancor, falta de perdão, não vamos colher amor, contentamento e perdão.

Nas várias áreas da nossa vida, temos a capacidade de plantar coisas boas, guiados pelo Espírito de Deus, ou semearmos semente más, na natureza humana (carnal) que continua sendo pecadora. Assim, as nossas motivações, ações e omissões produzirão frutos da mesma natureza da semente em abundância.

Em todos os casos, Deus dará o pagamento pelos atos de todos. E cada uma das nossas ações têm consequências. Por outro lado, Deus também perdoa e transforma aquele que se arrepende com fé.

Sementeira prejudicada

Tudo que se planta, colhe? Regra geral, sim, mas nem sempre... Essa é uma resposta difícil. Mas, se pensarmos na realidade da vida, tal como na metáfora do semeador no campo, às vezes o que é plantado pode falhar.

Nem sempre o agricultor colhe o que semeia. Por vezes, a terra não está preparada, a semente não foi regada apropriadamente ou não foi lançada num bom terreno. Jesus ensinou isso na Parábola do Semeador. Às vezes, somente anos depois, outros irão desfrutar do que foi plantado antes.

Assim também acontece nas nossas vidas. Por vezes, parece que os justos sofrem injustiça e que os maus são beneficiados. Na realidade, nem sempre a relação de causa e consequência parece muito direta no mundo. Devido ao pecado e às consequências no mundo, o sofrimento e coisas ruins acontecem a todos, indistintamente.

Outras vezes, o Plano de Deus considera até mesmo essas injustiças para um benefício maior. Por exemplo, José sofreu amargamente, mas depois pôde ser instrumento de bênção para a vida de sua família e de todo o Egito. Jesus também não "plantou" nada que merecesse a morte que Ele sofreu. Mas tudo isso aconteceu para que hoje, todos os que creem Nele possam obter a salvação.

Lei da semeadura em Gálatas

O versículo que melhor exemplifica o ensinamento da semeadura está no livro de Gálatas:

Não se enganem: de Deus não se zomba. Pois aquilo que a pessoa semear, isso também colherá.
Quem semeia para a sua própria carne, da carne colherá corrupção;
mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá vida eterna.
- Gálatas 6:7-8 - NAA

O texto ensina que NÃO podemos enganar a Deus, tentando mascarar aquilo que fazemos. Se realmente temos uma vida imoral, praticando sempre o mal, iremos ter as consequências disso, mais cedo ou mais tarde.

Nao se deixe enganar... a pessoa colherá tudo que plantar - imagem de um semeador

Não se deixem enganar: ninguém pode zombar de Deus. A pessoa sempre colherá aquilo que semear.
Quem vive apenas para satisfazer sua natureza humana colherá dessa natureza ruína e morte. Mas quem vive para agradar o Espírito colherá do Espírito a vida eterna.
- Gálatas 6:7-8 - NVT

No verso 8, vemos a ideia da contraposição entre semear no Espírito (agir conforme as orientações de Deus) ou na carne (segundo a inclinação para o mal). São dois tipos de sementes bem definidas para escolhermos. Esse contraste fica ainda mais claro se olharmos o contexto no capítulo anterior, dos resultados dos desejos carnais e do fruto do Espírito:

Ora, as obras da carne são conhecidas e são:
imoralidade sexual, impureza, libertinagem,
idolatria, feitiçarias, inimizades,
rixas, ciúmes, iras, discórdias,
divisões, facções, invejas,
bebedeiras, orgias
e coisas semelhantes a estas.
Declaro a vocês, como antes já os preveni, que os que praticam tais coisas não herdarão o Reino de Deus.
- Gálatas 5:19-21

O oposto disto é o fruto que o Espírito de Deus produz em nós, se semeamos guiados por Ele:

Mas o fruto do Espírito é:
amor, alegria, paz,
longanimidade,
benignidade,
bondade,
fidelidade,
mansidão,
domínio próprio.
Contra estas coisas não há lei.
- Gálatas 5:22-23

Deus faz com que uma semente de trigo produza trigo, naturalmente. Da mesma maneira, quem semeia para o Espírito colherá bens espirituais, assim como quem semeia na carne colherá carnalidade. Essa é a essência da Lei da semeadura na Bíblia.

A Lei da semeadura e os pregadores da prosperidade

Deus está mais interessado no seu coração do que no seu dinheiro. Mas, infelizmente, não é isso que muitos ensinam na atualidade. Enganosamente, recorrem a porções da Bíblia para dar ênfase a ensinos que não são bíblicos.

A promessa de prosperidade garantida pela Lei da semeadura é um desses casos enganosos. Mas não se deixe enganar: a Bíblia não ensina que você precisa de dar bens materiais para receber prosperidade material. Analise bem as Escrituras e fuja de falsos ensinos.

Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo.
- Atos 17:11

Da mesma maneira, não busque ofertar ou doar visando receber algo mais em troca. Isso seria mesquinho. O princípio bíblico para as contribuições é a graça de Deus, que envolve generosidade, alegria e amor. Lembre-se: Deus não faz barganha, troca ou cambalacho com ninguém.

A Lei da semeadura não é um tratado para a prosperidade material

Muitos pregadores da teologia da prosperidade usam alguns textos bíblicos, como o de 2 Coríntios 8 e 9, para incentivarem seus ouvintes a ofertarem grandes quantias. Contudo, não é esse o propósito nem o ensino destes textos.

2 Coríntios 9:7-8 - Deus ama quem dá com alegria  - Versículo sobre fundo azul

Cada um deve decidir em seu coração quanto dar.
Não contribuam com relutância ou por obrigação. "Pois Deus ama quem dá com alegria."
Deus é capaz de lhes conceder todo tipo de bênçãos, para que, em todo tempo,
vocês tenham tudo de que precisam, e muito mais ainda, para repartir com outros.
- 2 Coríntios 9:7-8

Nesta ocasião, o apóstolo Paulo estava coletando ofertas das igrejas para auxiliar os cristãos da Judeia, que passavam por grandes necessidades, devido à fome e perseguição. Assim, ele ensinou aos crentes usando a metáfora da semeadura, não no sentido de "investimento financeiro" (dar para receber mais em troca), mas sim, no sentido espiritual (dar para manifestar a graça de Deus).

Isto é: à medida que ofertamos para as coisas certas:

  • as necessidades reais são supridas - não enriquecimento de instituições e falsos mestres;
  • gratidão é dirigida a Deus pela generosidade e amor;
  • os que recebem oram pelos que doaram;
  • o amor e a generosidade de Deus são modestamente imitados pelo seu povo.

Veja que isso nada tem a ver com enriquecimento de nenhuma das partes. A Bíblia fala muito acerca do dinheiro, justamente para confrontar a nossa avareza (apego excessivo aos bens materiais). Ela ensina a generosidade e a doação voluntária, por meio da graça de Deus (2 Cor. 8:1-4), e não para objetivos mesquinhos ou gananciosos (2 Cor. 9:5).

Pedindo-nos, com insistência, a graça de participarem dessa assistência aos santos.
- 2 Coríntios 8:4

A liberalidade e generosidade com os recursos que Deus nos dá são dons da Graça. Esse fruto de bondade pertence a quem entende que recebeu tudo do Senhor e por isso também pode dar do quem tem para o benefício dos necessitados.

Por isso somos encorajados a contribuir para manutenção da obra de Deus e para ajudar ao próximo que carece de recursos espirituais e materiais, mas sem segundas intenções.

Leia mais Versículos sobre dinheiro

Versículos sobre Semear e Colher

Quem semeia a injustiça colhe a maldade; o castigo da sua arrogância será completo.
- Provérbios 22:8

Há um momento certo para tudo (...) tempo de plantar, e tempo de colher.
Eclesiastes 3:1-2

Pelo que tenho observado,
quem cultiva o mal e semeia maldade,
isso também colherá.
- Jó 4:8

Mas vocês plantaram a impiedade,
colheram o mal
e comeram o fruto do engano.
Visto que vocês têm confiado
na sua própria força
e nos seus muitos guerreiros,
- Oséias 10:13

"Porque semeiam ventos e colherão tempestades..."
- Oséias 8:7a

Aqueles que semeiam com lágrimas, com cantos de alegria colherão.
Aquele que sai chorando enquanto lança a semente,
voltará com cantos de alegria, trazendo os seus feixes.
- Salmos 126:5-6

Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca fará a colheita.
- Eclesiastes 11:4

O perverso semeia discórdia; o difamador separa até os melhores amigos.
- Provérbios 16:28

Semeie a sua semente de manhã e à tarde não fique de braços cruzados, porque você não sabe qual irá prosperar: se esta, se aquela ou se ambas serão igualmente boas.
- Eclesiastes 11:6

O semeador semeia a palavra.
Estes são os da beira do caminho, onde a palavra é semeada: quando a ouvem, logo Satanás vem e tira a palavra semeada neles.
E estes são os semeados em solo rochoso, os quais, ouvindo a palavra, logo a recebem com alegria.
Mas eles não têm raiz em si mesmos, sendo de pouca duração. Quando chega a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam.
Os outros, os semeados entre os espinhos, são os que ouvem a palavra,
mas as preocupações deste mundo, a fascinação da riqueza e outras ambições aparecem e sufocam a palavra, e ela fica infrutífera.
Os que foram semeados em boa terra são aqueles que ouvem a palavra e a recebem, frutificando a trinta, a sessenta e a cem por um.
- Marcos 4:14-20

E isto afirmo: aquele que semeia pouco também colherá pouco; e o que semeia com fartura também colherá com fartura.
Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama quem dá com alegria.
- 2 Coríntios 9:6-7

Pois assim também é a ressurreição dos mortos.
Semeia-se o corpo na corrupção, ressuscita na incorrupção.
Semeia-se em desonra, ressuscita em glória.
Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder.
Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual.
Se há corpo natural, há também corpo espiritual.
-1 Coríntios 15:42-44

Porque você se esqueceu do Deus da sua salvação e não se lembrou da Rocha da sua fortaleza.
Ainda que você faça belas plantações e plante mudas de fora,
e, no dia em que você as plantar, as fizer crescer,
e na manhã seguinte as fizer florescer,
ainda assim a colheita voará no dia da tribulação e das dores incuráveis.
- Isaías 17:10-11

"Em todas as coisas façam aos outros o que vocês desejam que eles lhes façam. Essa é a essência de tudo que ensinam a lei e os profetas."
- Mateus 7:12

Semeie sempre no Espírito de Deus, assim você colherá frutos agora até a eternidade com Deus.

Também pode lhe interessar: