Quando Deus nos chama para realizarmos um ministério, Ele vai nos dar tudo aquilo que precisamos para realizar este trabalho. Por isso, podemos avançar ao enfrentar cada desafio com coragem e fé, sabendo que o Senhor não nos abandonou e nunca vai nos abandonar!

Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.

Filipenses 3:13-14

Mas, quem nunca se sentiu desencorajado no ministério, sem forças para seguir em frente no trabalho para o Senhor?

Aprenda neste estudo como avançar e não desistir daquilo que Deus te deu para fazer.

Como Pedro conseguiu superar sua crise e avançar

Muitas vezes, os maiores obstáculos para realizarmos um trabalho para o Senhor estão em nós mesmos.

O Apóstolo Pedro passou por um momento assim na sua vida.

Tudo indica que Pedro, depois de negar o Senhor Jesus três vezes, estava profundamente desencorajado para seguir em frente no ministério. Talvez estivesse decepcionado consigo mesmo e envergonhado diante dos demais. O fato é que ele não conseguia seguir em frente.

Jesus já havia vencido a morte, triunfado, mas Pedro não conseguia esquecer...

O último capítulo do Evangelho de João (21:1-23) nos mostra o relato do encontro de Jesus com Pedro e outros seis discípulos depois da Sua ressurreição.

Depois disso Jesus apareceu novamente aos seus discípulos, à margem do mar de Tiberíades. Foi assim: Estavam juntos Simão Pedro; Tomé, chamado Dídimo; Natanael, de Caná da Galileia; os filhos de Zebedeu; e dois outros discípulos.

João 21:1-2

Jesus havia ressuscitado e por um período de 40 dias apareceu aos discípulos antes de subir aos céus.

Conforme o versículo 14, essa foi a terceira aparição de Jesus ressuscitado.

Esta foi a terceira vez que Jesus apareceu aos seus discípulos, depois que ressuscitou dos mortos.

João 21:14

Mas, agora, nessa aparição, Jesus vem com um propósito específico.

Nesse encontro Jesus vem resgatar Pedro do "buraco" emocional onde ele havia mergulhado. Jesus vem em busca de Pedro para que ele volte a servir no Seu Reino.

Nesse relato do encontro de Jesus com Pedro e com os demais discípulos, podemos ver cinco atitudes que podem nos ajudar a superar uma crise e seguir em frente no ministério.

1. Certifique-se de que está fazendo aquilo que Deus quer que você faça

Vou pescar, disse-lhes Simão Pedro. E eles disseram: Nós vamos com você. Eles foram e entraram no barco, mas naquela noite não pegaram nada.

João 21:3

Quando Pedro diz, "vou pescar...", isso significa que ele está voltando para sua antiga profissão, antes de ser chamado por Jesus.

Quando Jesus chamou Pedro para O seguir, Ele havia dito que Pedro não seria mais um pescador de peixes, mas, sim, um pescador de homens (Mateus 4:19). É possível que Pedro estivesse pensando em voltar à sua antiga profissão e deixar o ministério para trás.

Os demais disseram: "...nós vamos com você." Isso revela a influência que Pedro, como líder do grupo, ainda exercia sobre os demais apóstolos.

O texto nos diz que pescaram a noite toda, e não pegaram nada. Nem aquilo que Pedro julgava saber fazer estava dando certo.

Quando não estamos fazendo aquilo para o qual fomos chamados por Deus para fazermos, certamente não seremos bem-sucedidos, mesmo que sejamos "experts" naquela área.

Precisamos ter convicção da nossa missão nesse mundo, e caminhar nessa direção.

Mesmo nas situações mais difíceis, não pare de fazer aquilo que você tem certeza que Deus quer que você faça!

2. Conte sempre com a misericórdia de Deus sobre sua vida

Ao amanhecer, Jesus estava na praia, mas os discípulos não o reconheceram.

Ele lhes perguntou: Filhos, vocês têm algo para comer? Eles responderam que não.

Ele disse: Lancem a rede do lado direito do barco e vocês encontrarão. Eles a lançaram e não conseguiam recolher a rede, tal era a quantidade de peixes.

O discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: É o Senhor! Simão Pedro, ouvindo-o dizer isso, vestiu a capa, pois a havia tirado, e lançou-se ao mar.

Os outros discípulos vieram no barco, arrastando a rede cheia de peixes, pois estavam apenas a cerca de noventa metros da praia.

Quando desembarcaram, viram ali uma fogueira, peixe sobre brasas e um pouco de pão.

Disse-lhes Jesus: Tragam alguns dos peixes que acabaram de pescar.

Simão Pedro entrou no barco e arrastou a rede para a praia. Ela estava cheia: tinha cento e cinquenta e três grandes peixes. Embora houvesse tantos peixes, a rede não se rompeu.

Jesus lhes disse: Venham comer. Nenhum dos discípulos tinha coragem de lhe perguntar: Quem és tu? Sabiam que era o Senhor.

Jesus aproximou-se, tomou o pão e o deu a eles, fazendo o mesmo com o peixe.

João 21:4-13

O texto nos diz que, quando o dia começa a clarear, Jesus aparece na praia (v. 4). Mas, os discípulos não percebem que é Jesus. Muitas vezes, o Senhor está tão perto de nós e não o enxergamos.

Numa atitude paterna, Jesus os confronta com compaixão: filhos, vocês têm algo para comer? (v. 5)

Mesmo fazendo algo que não estava no propósito de Deus para as suas vidas, Jesus, misericordiosamente, os orienta a lançar a rede novamente no lado direito do barco (v. 6).

O Senhor não os repreende, perguntando quem os mandou voltar a pescar... Pelo contrário, eles pescam uma grande quantidade de peixes.

Jesus, através da Sua compaixão, está mostrando que, quando estamos debaixo da Sua autoridade, seremos bem-sucedidos em qualquer coisa.

O discípulo a quem Jesus amava (João), reconhece Jesus e alerta o seu amigo Pedro (v. 7a). Pedro, com sua impetuosidade mergulha e começa a nadar (v. 7b). Os demais seguem remando e puxando a rede com os peixes (v. 8).

Quando eles chegam na praia encontram uma mesa posta por Jesus (v. 9).

Em mais uma atitude paternal, cheia de compaixão, Jesus faz com que os discípulos participem da provisão para a refeição de todos: tragam alguns dos peixes que acabaram de pescar (v. 10).

A compaixão também pode ser constatada no fato da rede não ter se rompido, apesar dos 153 grandes peixes (v. 11).

Jesus, cheio de compaixão, os convida para comer e os serve (v. 12-13).

Servimos a um Deus cheio de compaixão e misericórdia, mesmo quando estamos a nos desviar do Seu propósito para as nossas vidas. Com compaixão Ele sempre procura nos trazer de volta para o Caminho. Conte sempre com isso!

3. Deixe Jesus curar todas as feridas do passado

Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, você me ama mais do que estes? Disse ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse Jesus: Cuide dos meus cordeiros.

Novamente Jesus disse: Simão, filho de João, você me ama? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse Jesus: Pastoreie as minhas ovelhas.

Pela terceira vez, ele lhe disse: Simão, filho de João, você me ama? Pedro ficou magoado por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez Você me ama? e lhe disse: Senhor, tu sabes todas as coisas e sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Cuide das minhas ovelhas.

João 21:15-17

Jesus criou um ambiente propício para a superação da crise e a restauração de Pedro:

  • Grande quantidade de peixes: O chamado de Pedro aconteceu após uma grande pesca (Lucas 5:1-11).
  • Pães e peixes: A provisão dos pães e dos peixes sugere uma alusão às duas multiplicações de pães e peixes (Mateus 14:13-21 e Mateus 15:32-39)
  • Servir o pão: A atitude de Jesus ao servir os discípulos ali na praia, pode ter trazido à memória deles o momento que Jesus serviu a Ceia para eles antes da Sua morte (Marcos 14:22-26).
  • Fogueira: No momento em que Pedro negou Jesus, ele estava em volta de uma fogueira (Lucas 22:54-62).

Podemos observar que o autor do Evangelho se refere a Simão pelo nome que Jesus o havia dado (Simão Pedro), mas Jesus o chama pelo seu antigo nome, Simão, filho de João (v. 15a). É como se Jesus dissesse: "Vamos começar novamente Pedro, lá do início".

A partir disso Jesus inicia uma sequência, onde Ele faz três vezes a mesma pergunta para Pedro:

" Simão, filho de João, você me ama?"

O mesmo número de vezes que Pedro negou Jesus.

Por três vezes Pedro afirma o seu amor por Jesus:

"Sim, Senhor, tu sabes que te amo."

A cura e a restauração estava sendo processada na vida de Pedro.

Precisamos superar as nossas fragilidades pessoais para podermos servir ao Senhor. Para isso basta deixarmos que Jesus nos cure. As enfermidades da alma podem ser um empecilho para sermos usados pelo Senhor na Sua obra.

4. Esteja disposto a sofrer pelo nome do Senhor Jesus

Digo a verdade: Quando você era mais jovem, vestia-se e ia para onde queria; mas, quando for velho, estenderá as mãos e outra pessoa o vestirá e o levará para onde você não deseja ir.

Jesus disse isso para indicar o tipo de morte com a qual Pedro iria glorificar a Deus. E então lhe disse: Siga-me!

João 21:18-19

Pedro havia dito, na hora da última ceia, que daria a própria vida por Jesus: "Por ti darei a própria vida" (João 13:36-38). Mas, covardemente, acabou por negar a Jesus.

O Senhor agora diz para Pedro que um dia ele conseguirá dar a própria vida por Ele.

Pedro tinha que seguir Jesus, independentemente das circunstâncias adversas que surgissem.

Muitas vezes sofremos no ministério e precisamos estar cientes disso. O sofrimento faz parte da vida de alguém que decide viver piedosamente (II Timóteo 3:12).

5. Coloque os seus olhos somente em Jesus

Pedro voltou-se e viu que o discípulo a quem Jesus amava os seguia. (Este era o que estivera ao lado de Jesus durante a ceia e perguntara: Senhor, quem te irá trair?)

Quando Pedro o viu, perguntou: Senhor, e quanto a ele?

Respondeu Jesus: Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que importa? Quanto a você, siga-me!.

Foi por isso que se espalhou entre os irmãos o rumor de que aquele discípulo não iria morrer. Mas Jesus não disse que ele não iria morrer; apenas disse: Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que importa?

João 21:20-23

A nossa jornada com Jesus será diferente da trajetória dos nossos irmãos.

O recomeço é uma oportunidade que temos para fixar os nossos olhos somente em Jesus.

Olhar para os outros, seja para os seus erros, ou para o aparente sucesso deles, não vai nos ajudar.

Temos que olhar somente para Jesus para podermos avançar no ministério.

Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus.

Atos 20:24

Veja ainda a história da vida de Pedro e os textos onde Pedro nega a Jesus.