A Páscoa é uma mensagem de esperança de Deus ao mundo. São boas notícias de vida e ressurreição. A Bíblia nos mostra que existe esperança em meio a dor. Existe libertação para o escravizado. Há luz para as nossas trevas. Há renovação e vida a despeito da morte...

O mundo passa por um turbilhão avassalador. Crises mundiais ameaçam vidas constantemente. Perigos e riscos nas áreas de saúde, política, meio ambiente, finanças e, porque não, espiritual! As guerras na Europa, Oriente Médio e África, acentuam o medo por todo mundo. Sem contar o terrorismo e a crescente onda de violência nas ruas que nos ameaçam diariamente... É um constante "Deus nos acuda"!

Mas o que a Páscoa tem a ver com isso? Tudo, diria as Escrituras Sagradas e a história. Veja o que a Bíblia ensina sobre a Páscoa e a poderosa mensagem de vida e esperança para você!

Primeira Páscoa

A palavra Páscoa, no hebraico "Pessach", significa passagem, passar sobre ou por cima. Esse termo teve origem num acontecimento marcante: a libertação do povo de Israel no Egito. Um anjo da morte 'passou sobre' as terras do Egito, matando todo primogênito (1º filho). Mas, foram salvos todos aqueles que tinham marcas de sangue de cordeiro nas suas portas (. Depois disso, o povo "passou" da sua condição de escravos para libertos!

Israel passava por imensas injustiças. O povo esteve oprimido e sujeito à escravidão por mais de 400 anos, tendo inclusive seus filhinhos barbaramente assassinados, por mandado do Faraó (Êxodo 1). Eram dias terríveis aqueles. Todo povo era subjugado por uma nação cruel e ímpia. Mas Deus ouviu o clamor e as lágrimas do seu povo, libertando-os com poder e milagres.

Nesta primeira Páscoa, os israelitas foram libertos dos seus opressores. Até hoje, os judeus celebram a Páscoa relembrando a libertação concedida pelo Senhor.

Páscoa Judaica

A Páscoa é a celebração judaica mais antiga que aponta para a grande vitória do Senhor contra os egípcios, na libertação de Israel do Egito. A Festa acontece no mês de Abibe (o 1º mês do ano), e dura 7 dias. Cada família separava um animal macho sem defeito (normalmente um cordeiro) para ser sacrificado. Depois, este seria assado inteiro, sem que nenhum de seus ossos fossem quebrados e depois deveria ser comido às pressas com ervas amargas e pães asmos.

Em Êxodo vemos que origem dessa festa remonta à noite em que culminou na saída do povo de Israel (a 1ª Páscoa). Eles deveriam molhar o hissopo (espécie de esponja) no sangue dos sacrifícios e aspergir sobre os batentes das portas de todas as casas. Depois, preparariam para sair apressadamente.

Da mesma forma, Deus pode também ouvir o seu clamor. Pode te libertar de tudo que te oprime, quebrando os braços opressores e concedendo a Sua Paz imensurável.

Páscoa Cristã - Graça, Luz e Vida

O Novo Testamento mostra uma transição redentora entre a Páscoa judaica e a Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. Ele é o Cordeiro Pascal que foi sacrificado por nós:

"Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado."
- 1 Coríntios 5:7b

Páscoa de Esperança e Graça

Ao longo da história, Israel passou por muitos altos e baixos na sua caminhada com Deus. Depois da libertação no Egito, Israel conquistou à terra prometida, estabeleceu-se como nação, mas também experimentou sofrimentos: guerras, ataques, exílio e dominação estrangeira... Contudo, a promessa da vinda do Messias mantinha a chama da esperança acesa em seus corações.

Portanto, o Senhor mesmo lhes dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.
- Isaías 7:14

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu. O governo está sobre os seus ombros, e o seu nome será: "Maravilhoso Conselheiro", "Deus Forte", "Pai da Eternidade", "Príncipe da Paz".
- Isaías 9:6

O povo de Israel viveu anos à espera do cumprimento da Promessa. Haveria de vir o Príncipe enviado de Deus (Messias ou Cristo), que estabeleceria o poderoso governo de Deus, colocando um fim em toda opressão e sofrimento.

Da descendência deste (Davi), conforme a promessa, Deus trouxe a Israel o Salvador, que é Jesus.
- Atos 13:23

Tal como sabemos, a promessa se cumpriu: Jesus nasceu de uma virgem, cumprindo tudo o que foi dito ao Seu respeito. Ele era a reposta para os anos de silêncio. Ele é a Salvação que as almas sedentas há muito aguardavam. Jesus Cristo veio cheio de verdade e graça, trazendo a plenitude a todos que creem Nele:

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.
Porque a lei foi dada por meio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo.
- João 1:14,16-17

A Páscoa é um convite à Graça de Deus. Uma chamada para descobrir o cumprimento do Amor e da Verdade em Jesus Cristo (Jo.14:6). Já não precisamos sacrificar animais para perdão dos pecados. Cristo, já nos redimiu, fazendo-o fez de uma vez por todas e para sempre.

Páscoa de Luz

O mundo caminha na escuridão. Como quem vai tateando à procura de algo que se possa segurar, muitos vislumbram vultos e sombras acerca da verdade. Mas a verdadeira Luz que ilumina o coração humano é uma pessoa: Jesus. Aqueles que não compreendem o real significado da Páscoa de Jesus, ainda desconhecem o pleno propósito de Deus para suas vidas.

A menos que compreendam a gloriosa luz que advém de Jesus Cristo, as pessoas permanecerão cegas acerca da essência da vida. Somente se entenderem o propósito da morte e ressurreição de Jesus é que descobrirão a riqueza maravilhosa que Ele conquistou para os que creem:

O povo que caminhava em trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz.
- Isaías 9:2

Jesus veio para trazer luz resplandecente às nossas trevas. Ele cumpriu esta e mais de 300 outras profecias acerca do Messias. Ele é a luz do mundo, por isso já não precisamos temer a opressão, a morte, o sofrimento e tudo que possa ser tenebroso ao nosso coração:

A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.
A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.
- João 1:4-5

Páscoa: Vida e Ressurreição

Jesus também viveu dias de angústia e escuridão enquanto esteve na terra. Ele já sabia que seria moído pelas nossas transgressões, que morreria pelos nossos pecados. Era o preço a ser pago pelo nosso perdão e salvação. Na última Ceia com seus discípulos, Jesus esclareceu que seria a sua morte que concederia a vida com Deus:

Enquanto comiam, Jesus pegou um pão, e, abençoando-o, o partiu e deu aos discípulos, dizendo:
Tomem, comam; isto é o meu corpo.
A seguir, Jesus pegou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos seus discípulos, dizendo:
Bebam todos dele; porque isto é o meu sangue, o sangue da aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.
- Mateus 26:26-28

Parece muito contraditório todas as relações que poderíamos extrair do cenário de Cristo padecendo no madeiro:

  • O Rei dando a vida no lugar de seus súditos?
  • O Bendito tornando-se maldito na cruz?
  • A morte poderia derrotar o Pai da vida?
  • O Senhor dos senhores seria subjugado pelos servos?
  • A verdadeira Luz sucumbiria aos poderes das trevas?

Este era o triste cenário na sexta-feira qual Jesus se entregava por amor. Apesar de todos os paradoxos da cruz, Jesus cumpriu o Seu plano eterno. Com seu amor incondicional, amou-nos até a morte.

Mas, felizmente, a história não acaba aqui. Não acabou naquela triste, escura e dolorosa sexta-feira. Mesmo tendo sofrido tudo, Jesus não deixaria seus discípulos órfãos. Ele não permitiria que a morte e o sofrimento prevalecesse eternamente sobre eles. No terceiro dia, Jesus ressuscitou, vencendo a morte, todo o mau e as trevas.

Tendo cumprido tudo o que estava escrito a respeito dele, tiraram-no do madeiro e o colocaram num sepulcro. Mas Deus o ressuscitou dos mortos...
- Atos 13:29-30

Esses foram fatos históricos: Jesus morreu e ressuscitou. Muitos o viram e confirmaram isso (Atos 15:4-6). Jesus vive! Ressurgiu, contrariando todas as leis naturais e todas as expectativas do inferno! Por essa causa a nossa fé não é vã. Se Ele ressuscitou, nós que cremos Nele, também ressuscitaremos:

Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem.
Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos.
Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo.
- 1 Coríntios 15:20-22

Jesus é a nossa Páscoa! A história não acaba na cruz... Aleluia! Jesus Cristo ressuscitou!

Ele quer te libertar da escravidão do pecado! Jesus Cristo, o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo (João 1:29).

Creia! Jesus trouxe Boas Notícias!

Depois da perversa perseguição e terrível morte de Jesus, todos imaginavam que já não havia mais esperança, nem sentido para viver. Mas, passados 3 dias, uma boa notícia surgiu: Jesus ressuscitou!

Da mesma maneira, Jesus pode fazer reacender a luz da vida. Todos aguardamos boas notícias, mas elas só virão por meio Dele: Jesus o enviado de Deus... Creia que Ele tem Palavras de Vida eterna! Toda dificuldade que você enfrenta aqui não se compara a toda gloriosa vida que Deus tem preparado na eternidade para você .

A ressurreição de Cristo é esse fato histórico maravilhoso que deve encher os nossos corações de fé e esperança agora também em 2022. Apesar de tantas atrocidades que vemos e ouvimos, há vida em Deus, há esperança e ressurreição em Cristo Jesus!

Leia a Palavra de Deus diariamente. Nela você receberá as boas notícias que renovarão a sua fé e esperança em Jesus Cristo.

Também pode lhe interessar: