Em tempos de isolamento social, muitas atividades que costumávamos realizar no contexto da comunidade cristã estão temporariamente impossibilitadas. Momentos importantes como o da pregação da Palavra, oração, louvor, dízimos/ofertas voluntárias já têm sido adaptados à nova realidade que vivemos.

Mas e a Santa Ceia? Sabemos que este importante mandamento bíblico não poderá ser realizado nas igrejas, como de costume, durante os dias de quarentena. Como os cristãos poderão manter a comunhão e fidelidade às ordenanças bíblicas nesses tempos?

Veja a seguir algumas possibilidades e dicas que preparamos para você e sua igreja:

A Santa Ceia em tempos de distanciamento social

A Ceia do Senhor é essencialmente a celebração da comunhão dos crentes com Deus, unidos ao corpo de Cristo.

Para alguns é impensável a realização da Ceia do Senhor em ambiente não presencial, longe da maioria dos membros da comunidade cristã ou fora do espaço de templo ou igreja. Em certa medida, esses têm alguma razão, uma vez que a Santa Ceia tem caráter espiritual e comunitário. 

Mas, em situações particulares como a que vivemos, é preciso repensar sobre alternativas temporárias para sanar algumas dificuldades. Por exemplo, muitas igrejas têm o costume de levar a Ceia para irmãos doentes ou convalescidos, em casa ou no hospital. Por isso, servir a Ceia individualmente ou a grupos menores (para pessoas impossibilitadas de comparecer na igreja), pode ser vista como uma prática legítima, que possibilita abranger a comunhão à maioria dos irmãos.

Atualmente todos enfrentamos um momento excepcional e não há uma regra geral para ser aplicada em ocasiões como essa. Em momentos assim devemos voltarmo-nos para Deus e refletir, à luz da Palavra, quais as melhores medidas a serem tomadas em cada localidade, de acordo com as possibilidades e com a realidade da comunidade em particular. 

Mantenha a comunhão com a sua igreja

Cada igreja terá o seu posicionamento relativamente à Santa Ceia. Isso não implicará consenso geral acerca das decisões tomadas, nem todos os cristãos estarão em comum acordo com o novo formato. O que importa é salvaguardar o que é dito na Bíblia, adaptando as nossas vidas às novas circunstâncias.

Situações difíceis e atípicas

Há igrejas que vão optar por não ter a Santa Ceia, pelo menos, por enquanto. Enquanto outras vão manter a frequência dos cultos de Ceia, mas realizando num outro formato, mais reduzido e à distância, devido às circunstâncias. Por isso, evite julgar o posicionamento da sua igreja. Ore e converse com seus líderes para esclarecer todas as dúvidas que possam surgir. 

Comunhão à partir de casa

Por hora, evitar grandes ajuntamentos de pessoas é um bom testemunho a ser dado pelo povo de Deus à sociedade. Nesse caso, como celebrar momentos importantes como a Santa Ceia?

Em circunstâncias normais, a Ceia do Senhor é um memorial celebrado em comunidade. Desde o primeiro século, os crentes unidos como um só corpo, recordam a morte e a ressurreição do Senhor Jesus obedecendo ao que Ele mesmo ordenou:

Façam isto em memória de mim.

Lucas 22:19

O que fazer, então?

  •  Em primeiro lugar, siga as orientações da sua igreja local

Se você é um membro frequente e ativo na igreja, sabe da importância do culto público e que as reuniões virtuais não são o ideal. Mas, neste momento, você deve acompanhá-los através das mídias disponíveis, mantendo a maior comunicação possível com os irmãos e pastores de onde você congrega. Participe das reuniões e encontros através dos aplicativos da internet. Entre em contacto e peça orientações aos seus líderes, caso seja necessário. 

  • A frequência da celebração da Ceia do Senhor pode ser alterada

A Bíblia não mencione quando nem com que frequência a Ceia do Senhor deve ser realizada. Cada igreja já adotou por costume fazê-la com certa regularidade, seja semanalmente, mensalmente, trimestral ou semestralmente. Assim, deverá considerar se mantem esse costume, fazendo à Ceia à distância, ou alterá-lo por agora, aguardando o fim da quarentena.

  • Certo ou errado?

Conforme as igrejas entenderem ser o melhor para a sua comunidade, a realização da Santa Ceia pode ser suspensa durante um curto período, ou não. Note que o importante não é quando mas que a Santa Ceia seja feita para recordar a obra de Jesus Cristo.

Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha.
1 Coríntios 11:26

O Conselho da igreja poderá decidir se a Santa Ceia seja realizada mesmo à distância, partilhada no mesmo dia e horário. Ou poderá optar por aguardar e faze-la presencialmente, após o período de isolamento (apesar de não sabermos quanto tempo irá durar a pandemia ou a quarentena).

Celebrando a Santa Ceia em casa

Caso a opção escolhida seja a de manter a regularidade e fazer a Ceia em casa, tenha em conta algumas considerações  importantes:

A ministração

A Santa Ceia pode ser ministrada (online - em transmissão simultânea ou vídeo gravado) pelos ministros de costume e devem participar aqueles que normalmente já participam na igreja. Siga as orientações da sua igreja local quanto à participação de crianças, descrentes ou não batizados.

Importante Memorial

Mesmo realizada em casa, a Ceia deve continuar sendo considerada um momento importante e solene de culto ao Senhor. Leia passagens bíblicas que rememorem o sacrifício de Jesus. Não o realize de forma descuidada ou sem compreender o seu significado. 

Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor.

1 Coríntios 11:27

Os símbolos

O Pão e vinho (ou suco de uva) são  símbolos. A celebração da Ceia do Senhor deve ter em maior foco a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Os componentes da mesa são simbólicos apenas, não devem receber maior consideração que essa. O culto deve ser destinado à Cristo e não aos símbolos em si. Conforme costuma fazer com a sua comunidade local, realize-o junto com os cristãos da sua família.

Dedicação

Consagre (separe) um pedaço de pão e um cálice (um copinho descartável serve). Lembre-se que o corpo do Senhor (simbolizado pelo pão) foi entregue no nosso lugar. Isso representa o sustento divino suficiente para saciar e dar vida ao Seu povo. Ele derramou o Seu sangue (representado pelo vinho), deu sua vida, paz, alegria e a comunhão com o Pai, se sacrificando por amor a nós. Mas tendo sofrido tudo, ressuscitou e reina sobre o Seu povo. 

Tempo de oração e autoexame

Faça um período de oração, buscando refletir sobre a obra de Cristo na cruz. Reconheça as suas falhas e pecados. Confesse-os e se arrependa sinceramente. Peça perdão a Deus e volte-se para Ele em devoção:

Examine-se cada um a si mesmo e então coma do pão e beba do cálice.

1 Coríntios 11:28

Tempo de Louvor

Agradeça a Deus pelo sacrifício realizado na cruz, no seu lugar. Cante louvores e agradeça pelos milhares de irmãos em todo mundo, que fazem parte do mesmo Corpo unido e sustentado pela graça do Senhor Jesus Cristo. Agradeça pela comunhão mantida mesmo à distância, pela compreensão do Evangelho e por vivermos pela fé no Senhor Jesus.

Tempo de Comunhão e adoração

Adore ao Senhor em casa e compartilhe o tempo de comunhão com a sua família e com outros irmãos em Cristo (virtualmente). Mantenha o ambiente de oração, paz, louvor e gratidão no seu lar. Busque a presença do Senhor diariamente, através da leitura bíblica e da comunhão pessoal com Jesus, vivendo pela fé.

Ore pela situação que o mundo enfrenta. Peça a Deus que o Seu povo possa se reunir novamente, o mais breve possível, para juntos glorificarem ao Seu grandioso nome e partilharem a Ceia do Senhor juntos.

Veja aqui: Qual o significado a Santa Ceia