Salmo 32:2-5


2 Como é feliz aquele
a quem o Senhor não atribui culpa
e em quem não há hipocrisia!

3 Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados,
o meu corpo definhava de tanto gemer.

4 Pois dia e noite
a tua mão pesava sobre mim;
minhas forças foram-se esgotando
como em tempo de seca.

5 Então reconheci diante de ti o meu pecado
e não encobri as minhas culpas.
Eu disse: "Confessarei as minhas transgressões",
ao Senhor,
e tu perdoaste a culpa do meu pecado.

Leia o capítulo completo: Salmo 32

Como é feliz aquele
a quem o Senhor não atribui culpa
e em quem não há hipocrisia! Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados,
o meu corpo definhava de tan

Esta passagem em outras versões da Bíblia

2 Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.

3 Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.

4 Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.

5 Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado.

Versão Almeida Revista e Atualizada
Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu

2 Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.

3 Enquanto eu me calei, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia.

4 Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. (Selá)

5 Confessei-te o meu pecado e a minha maldade não encobri; dizia eu: Confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá)

Versão Almeida Revista e Corrigida
Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.Enquanto eu me calei, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em

Quer Receber Mensagens Bíblicas?