Perdoar os outros é uma exigência para todos os cristãos e podemos ver em Marcos 11:25 que é essencial se também queremos ser perdoados. Se perdoar fosse fácil, não usaríamos a expressão liberar perdão.

Como é uma tema tão importante, precisamos estar seguros sobre o que Deus nos ensina sobre este tema através da Bíblia. Apresentamos em seguida alguns mitos e ensinamentos errados que existem sobre o perdão.

1. Perdoar é esquecer

Perdoar não é esquecer o que aconteceu no passado

É muito comum ouvirmos que quem perdoou não deve lembrar a situação que fez com que tivesse que perdoar. Mas então, será que quando nós perdoamos, Deus apaga a nossa memória? Não, perdão não é amnésia.

Nós somos seres criados por Deus com uma memória, ou seja, muitas vezes vamos lembrar da ofensa ou da sensação de quando fomos ofendidos. Isso muitas vezes funciona como um mecanismo de proteção, de forma a tomarmos medidas para que essa situação não aconteça outra vez.

Mas atenção! Se lembramos do que aconteceu e sentimos mágoa, é porque provavelmente não perdoamos verdadeiramente. O perdão liberta e não nos deixa sentir rancor das outras pessoas.

Reflita: O perdão não significa que não vamos lembrar do que nos aconteceu, mas vai mudar como nos sentimos em relação a esse acontecimento.

2. Cada ofensa precisa ser perdoada apenas uma vez

Por vezes é preciso voltar a perdoar

Por vezes podemos pensar que  perdão é algo que só acontece uma vez para cada vez que nos ofendem. Mas será que só precisamos perdoar uma vez cada ofensa?

Quando perdoamos, não significa que a dor vai desaparecer instantaneamente. Até pode acontecer, Deus tem poder para isso, mas muitas vezes vamos voltar a sofrer por causa de alguma coisa que fizeram conosco. Por esse motivo, temos que perdoar novamente sempre que essa dor volta.

Se não fizermos isso, não vamos viver com a liberdade que Jesus conquistou para nós na cruz. Quando lembramos do que aconteceu e sentimos mágoa, é sinal que temos que voltar a perdoar, caso contrário, ficamos reféns de sentimentos negativos, e isso vai prejudicar gravemente a nossa vida.

Considere: Ao longo da vida, vamos precisar perdoar certas ofensas mais do que uma vez.

3. Pessoas que insistem no erro não merecem perdão

Se Deus nos perdoa, nós também devemos perdoar

Quando Jesus disse em Mateus 18:21-22 que devemos perdoar até 70x7, será que Ele queria dizer que só devemos perdoar 490 vezes? Você conhece alguém que esteja contando quantas vezes já perdoou uma pessoa e quando chega aos 490 diz: "Ok, não preciso mais perdoar esta pessoa. Ela atingiu o limite?"

O número mencionado por Jesus é ilustrativo. Quando Pedro perguntou para Jesus se deveria perdoar 7 vezes, ele pensava que estava sendo generoso, pois 7 vezes é um bom número para perdoar alguém. Apesar disso, Jesus demonstrou como Deus é muito mais generoso que nós, e devemos perdoar sempre que alguém nos ofende.

Pense: Nós também não merecíamos perdão, mas Deus nos perdoou pelo Seu amor e graça. Então como podemos negar o perdão a alguém, dizendo que ela não merece?

4. Perdoar significa ser amigo de quem nos ofendeu

Perdoar não implica uma reconciliação

Quando você perdoa alguém, não significa que você tem que ser amigo dessa pessoa. O perdão não implica uma reconciliação com o outro. O que não pode acontecer é ficarmos com rancor e mágoa em relação a alguém. Os únicos inimigos de um cristão são o diabo, os seus demônios e o pecado (a nossa carne). Lembre que quem segue a Jesus não luta contra outras pessoas, mas contra poderes espirituais do mal (Efésios 6:12).

Existem situações em que as duas pessoas não têm um relacionamento de amizade quando ocorre a ofensa. Por esse motivo, quando o perdão é liberado, não significa que você tem que ser amigo dessa pessoa. Existem situações em que até em termos legais não há possibilidade de aproximação e reconciliação entre duas pessoas, mesmo havendo perdão.

Considere: Se você perdoou verdadeiramente a pessoa, você não tem a obrigação de conviver pessoalmente com a pessoa.

5. Para perdoar o outro tem que pedir desculpa

Devemos liberar perdão mesmo que o outro não esteja arrependido

Muitas pessoas têm a ideia errada que Não posso perdoar se a outra pessoa não pediu desculpas.  Se acreditamos que só podemos perdoar alguém se ela nos pedir desculpas, o perdão muitas vezes vai ser impossível, porque muitas vezes, algumas pessoas nunca vão nos pedir perdão pelas ofensas causadas.

Podemos perdoar mesmo que a outra pessoa esteja longe e não tenhamos a possibilidade de saber se estão arrependidas ou não. Em alguns casos pode haver a necessidade de perdoar uma pessoa que já morreu. Nesta situação, nem sequer há a possibilidade da outra pessoa estar arrependida.

Importante recordar: O ato de perdoar não depende do arrependimento da outra pessoa.

6. Perdoar é algo que eu preciso fazer sozinho

Em algumas ocasiões é preciso ajuda para conseguir perdoar

Você já tentou levantar um objeto super pesado e que claramente você não conseguiria sem ajuda? Quando fazemos isso há uma grande probabilidade de nos machucarmos. O mesmo acontece com o perdão: muitas vezes vamos precisar de ajuda para conseguir perdoar.

Fale com o seu líder cristão, mencione a sua dificuldade, peça oração. Uma pessoa madura na fé te ajudará a lidar com os sentimentos negativos de acordo com a Bíblia. Como a questão do perdão frequentemente implica situações delicadas, para isso é necessário que haja uma relação de confiança.

Nunca esqueça: Não fale sobre questões sensíveis com qualquer pessoa!

Para concluir

A falta de perdão é como um veneno: nos tira a alegria e nos impede de viver a vida abundante que Deus quer que nós vivamos. Por isso, peça a Deus para te ajudar a perdoar, e lembre:

  1. Perdoar não é esquecer.
  2. A mesma situação pode ter que ser perdoada várias vezes
  3. Não existem pessoas que não merecem perdão
  4. Perdoar não significa que você tem que se reconciliar com o outro
  5. A outra pessoa não precisa de pedir perdão para você perdoar
  6. Você não precisa lidar com o perdão sozinho

Veja mais versículos da Bíblia sobre perdão.