Versículos de Jacó


Jacó foi o filho de Isaque e neto de Abraão. Jacó e Esaú eram irmãos gêmeos. Quando nasceram, Esaú saiu primeiro mas com Jacó agarrando seu calcanhar.

Jacó conseguiu a primogenitura depois de fazer seu irmão jurar e trocar o seu direito por comida. Quando Isaque já estava cego e com idade avançada, Jacó fingiu-se como Esaú e recebeu a benção reservada ao seu irmão. Isto gerou a ira de Esaú e fez Jacó fugir para as terra de Labão seu tio.

Jacó fez muitas coisas erradas mas ele se consertou com Deus. Foi de Jacó que surgiu os patriarcas das 12 tribos de Israel. Sua vida é um exemplo da graça e do perdão de Deus.

Jacó na Bíblia

Os meninos se empurravam dentro dela, pelo que disse: "Por que está me aconte­cendo isso?" Foi então consultar o Senhor. Disse-lhe o Senhor:
"Duas nações estão em seu ventre;
já desde as suas entranhas
dois povos se separarão;
um deles será mais forte que o outro,
mas o mais velho servirá ao mais novo".
Gênesis 25:22-23

Ao chegar a época de dar à luz, confirmou-se que havia gêmeos em seu ventre. O pri­meiro a sair era ruivo, e todo o seu corpo era como um manto de pelos; por isso lhe deram o nome de Esaú. Depois saiu seu irmão, com a mão agarrada no calcanhar de Esaú; pelo que lhe deram o nome de Jacó. Tinha Isaque sessen­ta anos de idade quando Rebeca os deu à luz.
Gênesis 25:24-26

Os meninos cresceram. Esaú tornou-se caçador habilidoso e vivia percorrendo os cam­pos, ao passo que Jacó cuidava do rebanho e vivia nas tendas.
Gênesis 25:27

Certa vez, quando Jacó preparava um ensopado, Esaú chegou famin­to, voltando do cam­po, e pediu-lhe: "Dê-me um pouco desse ensopado vermelho aí. Estou faminto!" Por isso também foi chamado Edom. Respondeu-lhe Jacó: "Venda-me primei­ro o seu direito de filho mais velho". Disse Esaú: "Estou quase morrendo. De que me vale esse direito?" Jacó, porém, insistiu: "Jure primeiro". Ele fez um juramento, ven­dendo o seu direito de filho mais velho a Jacó. Então Jacó serviu a Esaú pão com enso­pado de lenti­lhas. Ele comeu e bebeu, levantou-se e se foi.
Assim Esaú desprezou o seu direito de filho mais velho.
Gênesis 25:29-34

Ora, Rebeca estava ouvindo o que Isaque dizia a seu filho Esaú. Quando Esaú saiu ao campo para caçar, Rebeca disse a seu filho Jacó: "Ouvi seu pai dizer a seu irmão Esaú: 'Traga-me alguma caça e prepare-me aquela comida saborosa, para que eu a coma e o aben­çoe na presença do Senhor antes de morrer'. Agora, meu filho, ouça bem e faça o que lhe ordeno: Vá ao rebanho e traga-me dois cabritos esco­lhi­dos, para que eu prepare uma comida saborosa para seu pai, como ele aprecia. Leve-a então a seu pai, para que ele a coma e o aben­çoe antes de morrer".
Gênesis 27:5-10

Ele se dirigiu ao pai e disse: "Meu pai".
Respondeu ele: "Sim, meu filho. Quem é você?" Jacó disse a seu pai: "Sou Esaú, seu filho mais velho. Fiz como o senhor me disse. Agora, assente-se e coma do que cacei para que me aben­çoe". Isaque perguntou ao filho: "Como en­controu a caça tão depressa, meu filho?"
Ele respondeu: "O Senhor, o seu Deus, a colocou no meu caminho". Então Isaque disse a Jacó: "Chegue mais perto, meu filho, para que eu possa apalpá-lo e saber se você é realmente meu filho E­saú". Jacó aproximou-se do seu pai, Isaque, que o apalpou e disse: "A voz é de Jacó, mas os braços são de Esaú".
Gênesis 27:18-22

Ele se aproximou e o beijou. Quando sentiu o cheiro de suas roupas, Isaque o abençoou, dizendo:
"Ah, o cheiro de meu filho
é como o cheiro de um campo
que o Senhor abençoou. Que Deus lhe conceda
do céu o orvalho
e da terra a riqueza,
com muito cereal e muito vinho. Que as nações o sirvam
e os povos se curvem diante de você.
Seja senhor dos seus irmãos,
e curvem-se diante de você
os filhos de sua mãe.
Malditos sejam os que o amaldiçoarem
e benditos sejam
os que o ­abençoarem".
Gênesis 27:27-29

Esaú guardou rancor contra Jacó por causa da bênção que seu pai lhe dera. E disse a si mesmo: "Os dias de luto pela morte de meu pai estão próximos; então matarei meu irmão Jacó". Quando contaram a Rebeca o que seu filho Esaú dissera, ela mandou chamar Jacó, seu filho mais novo, e lhe disse: "Esaú está se con­solando com a ideia de matá-lo. Ouça, pois, o que lhe digo, meu filho: Fuja imediatamente para a casa de meu irmão Labão, em Harã. Fique com ele algum tempo, até que passe o furor de seu irmão.
Gênesis 27:41-44

E teve um sonho no qual viu uma escada apoiada na terra; o seu topo alcan­çava os céus, e os anjos de Deus subiam e des­ciam por ela. Ao lado dele estava o Senhor, que lhe disse: "Eu sou o Senhor, o Deus de seu pai Abraão e o Deus de Isaque. Darei a você e a seus descendentes a terra na qual você está deitado. Seus descendentes serão como o pó da terra, e se espalharão para o Oeste e para o Leste, para o Norte e para o Sul. Todos os po­vos da terra serão abençoados por meio de você e da sua descen­dência. Estou com você e cui­darei de você, aonde quer que vá; e eu o trarei de volta a esta terra. Não o deixarei enquanto não fizer o que lhe prometi".
Gênesis 28:12-15

Então Jacó fez um voto, dizendo: "Se Deus estiver comigo, cuidar de mim nesta via­gem que estou fazendo, prover-me de comida e roupa, e levar-me de volta em segurança à casa de meu pai, então o ­Senhor será o meu Deus. E esta pedra que hoje coloquei como coluna servirá de santuário de Deus; e de tudo o que me deres certamente te darei o dízimo".
Gênesis 28:20-22

Como Jacó gostava muito de Ra­quel, disse: "Tra­balharei sete anos em troca de Raquel, sua filha mais nova".
Gênesis 29:18

Quando chegou a manhã, lá estava Lia. Então Jacó disse a Labão: "Que foi que você me fez? Eu não trabalhei por Raquel? Por que você me enganou?" Labão respondeu: "Aqui não é costume entre­gar em casa­mento a filha mais nova antes da mais velha. Deixe passar esta semana de núpcias e daremos a você também a mais nova, em troca de mais sete anos de traba­lho". Jacó concordou. Passou aquela semana de núpcias com Lia, e Labão lhe deu sua filha Raquel por mulher.
Gênesis 29:25-28

Jacó lhe respondeu: "Você sabe quan­to trabalhei para você e como os seus rebanhos cresceram sob os meus cuidados. O pouco que você possuía antes da minha chegada au­mentou muito, pois o Senhor o abençoou depois que vim para cá. Contudo, quando farei algo em favor da minha pró­pria família?" Então Labão perguntou: "Que você quer que eu lhe dê?" "Não me dê coisa algu­ma", res­pondeu Jacó. "Voltarei a cuidar dos seus reba­nhos se você concordar com o seguinte: hoje passarei por todos os seus rebanhos e tirarei do meio deles todas as ovelhas salpicadas e pinta­das, todos os cordeiros pretos e todas as cabras pintadas e salpicadas. Eles serão o meu salário.
Gênesis 30:29-32

Então Jacó orou: "Ó Deus de meu pai Abraão, Deus de meu pai Isaque, ó Senhor que me disseste: 'Volte para a sua terra e para os seus parentes e eu o farei prosperar'; não sou digno de toda a bondade e lealdade com que trataste o teu servo. Quando atravessei o Jordão eu tinha apenas o meu cajado, mas agora possuo duas caravanas. Livra-me, rogo-te, das mãos de meu irmão Esaú, porque tenho medo que ele venha nos atacar, tanto a mim como às mães e às crianças.
Gênesis 32:9-11

E Jacó ficou sozinho. Então veio um homem que se pôs a lutar com ele até o amanhe­cer. Quan­do o homem viu que não poderia dominar Jacó, tocou-lhe na articulação da coxa, de forma que a deslocou enquanto luta­vam. Então o homem disse: "Deixe-me ir, pois o dia já despon­ta". Mas Jacó lhe respondeu: "Não te deixarei ir, a não ser que me aben­çoes". O homem lhe perguntou: "Qual é o seu nome?"
"Jacó", respondeu ele. Então disse o homem: "Seu nome não será mais Jacó, mas sim Israel, porque você lutou com Deus e com homens e venceu". Prosseguiu Jacó: "Peço-te que digas o teu nome".
Mas ele respondeu: "Por que pergunta o meu nome?" E o abençoou ali.
Gênesis 32:24-29

Quando Jacó olhou e viu que Esaú estava se aproximando com quatrocen­tos ho­mens, dividiu as crianças entre Lia, Raquel e as duas servas. Colocou as servas e os seus filhos à frente; Lia e seus filhos, de­pois; e Raquel com José, por último. Ele mesmo pas­sou à frente e, ao aproxi­mar-se do seu irmão, curvou-se até o chão sete vezes. Mas Esaú correu ao encontro de Jacó e abraçou-se ao seu pescoço, e o beijou. E eles choraram.
Gênesis 33:1-4

Depois que Jacó retornou de Padã-Arã, Deus lhe apareceu de novo e o abençoou, di­zendo: "Seu nome é Jacó, mas você não será mais cha­mado Jacó; seu nome será Israel". As­sim lhe deu o nome de Israel. E Deus ainda lhe disse: "Eu sou o Deus todo-poderoso; seja prolífero e multiplique-se. De você procederão uma nação e uma comuni­dade de nações, e reis estarão entre os seus des­cendentes. A terra que dei a Abraão e a Isaque, dou a você; e também aos seus futuros descen­dentes darei esta terra".
Gênesis 35:9-12

Ja­có deu o nome de Betel ao lugar onde Deus tinha falado com ele.
Gênesis 35:15

Assim partiram do Egito e voltaram a seu pai Jacó, na terra de Canaã, e lhe deram a notícia: "José ainda está vivo! Na verdade ele é o gover­nador de todo o Egito". O coração de Jacó quase parou! Não podia acreditar neles. Mas, quando lhe relataram tudo o que José lhes dissera, e, vendo Jacó, seu pai, as carruagens que José enviara para buscá-lo, seu espírito reviveu. E Israel disse: "Basta! Meu filho José ainda está vivo. Irei vê-lo antes que eu morra".
Gênesis 45:25-28

E Deus falou a Israel por meio de uma visão noturna: "Jacó! Jacó!"
"Eis-me aqui", respondeu ele. "Eu sou Deus, o Deus de seu pai", disse ele. "Não tenha medo de descer ao Egito, por­que lá farei de você uma grande nação. Eu mes­mo descerei ao Egito com você e certamente o trarei de volta. E a mão de José fecha­rá os seus olhos."
Gênesis 46:2-4

José, de carruagem pronta, partiu para Gósen para encontrar-se com seu pai, Israel. Assim que o viu, correu para abraçá-lo e, abra­çado a ele, chorou longamente. Israel disse a José: "Agora já posso mor­rer, pois vi o seu rosto e sei que você ainda está vivo".
Gênesis 46:29-30

Aproximando-se a hora da sua morte, Israel chamou seu filho José e lhe disse: "Se quer agradar-me, ponha a mão debaixo da minha coxa e prometa que será bondoso e fiel comigo: Não me sepulte no Egito. Quando eu descan­sar com meus pais, leve-me daqui do Egito e sepulte-me junto a eles".
José respondeu: "Farei como o senhor me pede". Mas Jacó insistiu: "Jure-me". E José lhe ju­rou, e Israel curvou-se apoia­do em seu bor­dão.
Gênesis 47:29-31

José atirou-se sobre seu pai, chorou sobre ele e o beijou. Em seguida, deu ordens aos médicos, que estavam ao seu serviço, que embal­sa­massem seu pai Israel. E eles o embalsa­maram. Leva­ram qua­renta dias completos, pois esse era o tempo para o embal­samamen­to. E os egípcios choraram sua morte setenta dias.
Gênesis 50:1-3