Riquezas são ilusão (episódio bíblico)

Todas as passagens da Bíblia sobre o episódio "Riquezas são ilusão".

Eclesiastes 5

8 Se você vir o pobre oprimido numa provín­cia e vir que lhe são negados o direito e a justiça, não fique surpreso; pois todo oficial está subor­dinado a alguém que ocupa posição superior, e sobre os dois há outros em posição ainda mais alta.

9 Mes­mo assim, é vantagem a nação ter um rei que a governe e que se interesse pela agricultura.

10 Quem ama o dinheiro
jamais terá o suficiente;
quem ama as riquezas jamais ficará
satisfeito com os seus rendimentos.
Isso também não faz sentido.

11 Quando aumentam os bens,
também aumentam
os que os consomem.
E que benefício trazem os bens
a quem os possui,
senão dar um pouco de alegria
aos seus olhos?

12 O sono do trabalhador é ameno,
quer coma pouco quer coma muito,
mas a fartura de um homem rico
não lhe dá tranquilidade para dormir.

13 Há um mal terrível que vi debaixo do sol:
Riquezas acumuladas
para infelicidade do seu possuidor.

14 Se as riquezas dele se perdem
num mau negócio,
nada ficará para o filho
que lhe nascer.

15 O homem sai nu do ventre de sua mãe,
e como vem, assim vai.
De todo o trabalho em que se esforçou
nada levará consigo.

16 Há também outro mal terrível:
Como o homem vem, assim ele vai,
e o que obtém de todo o seu esforço
em busca do vento?

17 Passa toda a sua vida nas trevas,
com grande frustração,
doença e amargura.

18 Assim, descobri que, para o homem, o melhor e o que mais vale a pena é comer, beber e desfrutar o resultado de todo o esforço que se faz debaixo do sol durante os poucos dias de vida que Deus lhe dá, pois essa é a sua recompensa.

19 E, quando Deus concede riquezas e bens a alguém e o capacita a desfrutá-los, a aceitar a sua sorte e a ser feliz em seu trabalho, isso é um presente de Deus.

20 Raramente essa pessoa fica pensando na brevidade de sua vida, porque Deus o mantém ocupado com a alegria do coração.

Eclesiastes 6

1 Vi ainda outro mal debaixo do sol, que pesa bastante sobre a humanidade:

2 Deus dá riquezas, bens e honra ao homem, de modo que não lhe falta nada que os seus olhos desejam; mas Deus não lhe permite desfrutar tais coisas, e outro as desfruta em seu lugar. Isso não faz sentido; é um mal terrível.

3 Um homem pode ter cem filhos e viver muitos anos. No entanto, se não desfrutar as coisas boas da vida, digo que uma criança que nasce morta e nem ao menos recebe um enterro digno tem melhor sorte que ele.

4 Ela nasce em vão e parte em trevas, e nas trevas o seu nome fica escondido.

5 Embora jamais tenha visto o sol ou conhecido qualquer coisa, ela tem mais descanso do que tal homem.

6 Pois, de que lhe valeria viver dois mil anos, sem desfrutar a sua pros­peridade? Afinal, não vão todos para o mesmo lugar?

7 Todo o esforço do homem
é feito para a sua boca;
contudo, o seu apetite jamais se satisfaz.

8 Que vantagem tem o sábio
em relação ao tolo?
Que vantagem tem o pobre em saber
como se portar diante dos outros?

9 Melhor é contentar-se
com o que os olhos veem
do que sonhar com o que se deseja.
Isso também não faz sentido;
é correr atrás do vento.

10 Tudo o que existe já recebeu nome,
e já se sabe o que o homem é;
não se pode lutar
contra alguém mais forte.

11 Quanto mais palavras,
mais tolices,
e sem nenhum proveito.

12 Na verdade, quem sabe o que é bom para o ho­mem, nos poucos dias de sua vida vazia, em que ele passa como uma sombra? Quem poderá contar-lhe o que acontecerá debaixo do sol depois que ele partir?

Leia o Capítulo Completo
Quer Receber Mensagens Bíblicas?