Senhor, tu és o nosso refúgio, sempre,
de geração em geração.

Antes de nascerem os montes
e de criares a terra e o mundo,
de eternidade a eternidade tu és Deus.

Salmo 90:1-2

O salmista, que neste caso deve ser o próprio Moisés, começa seu salmo exaltando Deus e suas características.

Deus é poderoso para ser o refúgio e ajuda dos necessitados para todas as gerações. O próprio Deus criou o mundo e tudo que existe, portanto ele existe desde a Eternidade, assim como existirá até a eternidade.

Fazes os homens voltarem ao pó,
dizendo: "Retornem ao pó, seres humanos!"

De fato, mil anos para ti
são como o dia de ontem que passou,
como as horas da noite.

Como uma correnteza, tu arrastas os homens;
são breves como o sono;
são como a relva que brota ao amanhecer;

germina e brota pela manhã,
mas, à tarde, murcha e seca.

Salmo 90:3-6

Nesses versos existe um contraste entre a vida humana e a vida de Deus. Enquanto nós somos breves e frágeis, feitos do pó com dias contados, Deus é Eterno. Ele não sofre com o passar do tempo, como nós sofremos e tem poder para, inclusive, mandar que retornemos ao pó de que fomos feitos!

Por vezes ficamos super confiantes nas nossas capacidades, achamos que somos poderosos o suficientes para fazer tudo que quisermos. Mas não é bem assim, só Deus pode fazer o que quiser e ver todas as coisas acontecerem, enquanto nós temos nossos dias contados.

Somos consumidos pela tua ira
e aterrorizados pelo teu furor.

Conheces as nossas iniquidades;
não escapam os nossos pecados secretos
à luz da tua presença.

Todos os nossos dias passam
debaixo do teu furor;
vão-se como um murmúrio.

Os anos de nossa vida chegam a setenta,
ou a oitenta para os que têm mais vigor;
entretanto, são anos difíceis
e cheios de sofrimento,
pois a vida passa depressa,
e nós voamos!

Salmo 90: 7-10

A justiça de Deus é soberana. Em primeiro lugar, Moisés nos mostra que Deus conhece muito bem nossos pecados e que nenhum deles pode ser escondido. O pecado é uma ofensa à Deus e ele tem conhecimento de todos.

Em segundo lugar, como Deus conhece todos os pecados e é extremamente justo, sofremos as consequências dos nossos erros e ficamos dependentes de sua bondade.

Diante da justiça e bondade de Deus, somos constrangidos! Somente mediante o perdão de Cristo Jesus é que poderemos estar diante do nosso Criador Perfeito.

Vale ressaltar que Moisés não está impondo limite de idade para as pessoas no versículo 10, mas dizendo de maneira genérica que a velhice chega e que alguns vivem mais do que outros. O próprio Moisés viveu muito mais do que apenas oitenta anos! O foco desse versículo é o sofrimento da vida e aquele que chegou à idade avançada viveu isso.

Veja também versículos sobre justiça e misericórdia de Deus.

Quem conhece o poder da tua ira?
Pois o teu furor é tão grande
como o temor que te é devido.

Ensina-nos a contar os nossos dias
para que o nosso coração alcance sabedoria.

Volta-te, Senhor! Até quando será assim?
Tem compaixão dos teus servos!

Satisfaze-nos pela manhã
com o teu amor leal,
e todos os nossos dias cantaremos felizes.

Dá-nos alegria pelo tempo que nos afligiste,
pelos anos em que tanto sofremos.

Sejam manifestos os teus feitos
aos teus servos,
e aos filhos deles o teu esplendor!

Salmo 90:11-16

Aqui se encontram os pedidos do Salmo. Após constatar e exaltar as características de Deus, Moisés faz seus pedidos, e que pedidos!

Ensinar a contar nossos dias para que tenhamos sabedoria, é um pedido para sabermos como viver melhor e termos noção da nossa posição de criação.

'Tem compaixão dos teus servos!' É o pedido principal de Moisés, principalmente após mostrar que Deus tem completo conhecimento do pecado de todos. A compaixão de Deus foi demonstrada de forma vitoriosa na morte e ressurreição de Jesus.

Em seguida pede por satisfação e alegria aos servos de Deus. Satisfação em Deus e alegria em Deus, por tudo que Deus fez. Ele é deve ser o motivo principal de alegria e satisfação das nossas vidas.

Esteja sobre nós a bondade
do nosso Deus Soberano.
Consolida, para nós,
a obra de nossas mãos;
consolida a obra de nossas mãos!

Salmo 90:17

Por fim, Moisés finaliza seu salmo pedindo pela bondade de Deus, motivo da nossa existência. Além disso, pede para que a obra que deviam fazer fosse realizada, que era a conquista da terra prometida.

Para nós, podemos pedir a consolidação da obra das nossas mão também, nesse caso a transmissão do evangelho de Jesus Cristo.

Veja também Quem foi Moisés na Bíblia.