Passamos por um momento de crise mundial e pandemia. Quando Jesus exerceu o seu ministério na terra não foi diferente, doenças como a lepra e crises assolavam a sociedade. Jesus venceu a morte e o pecado, curando os enfermos e nos dando a Salvação!

Por ter consciência dessas coisas, a Igreja de tem um papel importante: ser luz em meio a escuridão. Não é momento da Igreja se dispersar, mas se encorajar em Cristo e colocar em prática tudo que tem recebido de Deus. É momento de ser forte e corajoso como Josué e se preparar para o mover de Deus nesses dias. 

Mais do que nunca, pessoas precisarão de uma palavra de fé e encorajamento. E a Igreja deve estar presente nesses momentos, agindo onde o poder público não pode alcançar: nos corações das pessoas.

Cancelar o culto é falta de fé?

A Igreja deve ser prudente e prezar pela integridade dos irmãos. Expor os irmãos - principalmente os mais vulneráveis - ao risco, seria falta de amor ao próximo e uma irresponsabilidade. Todos os pastores devem conduzir as suas ovelhas com zelo, pois cada um prestará contas a Deus segundo as suas responsabilidades (Hebreus 13:17). 

Sabemos que a Igreja rompe as barreiras do Templo e o culto pode ser realizado até mesmo em casa. Apesar disso, a comunhão é um elemento vital para o corpo de Cristo. Um cristão tem a necessidade de congregar, a comunhão e o culto em coletivo é um elemento básico para nutrir a nossa fé. Aquele que se sente bem na exclusão não está espiritualmente saudável. 

Em virtude da pandemia do Covid-19 (Coronavírus)  não é prudente - nem sábio - a exposição dos irmãos em grandes reuniões. É normal num culto, abraços, apertos de mão, calor humano - coisas simples que iremos valorizar ainda mais depois da quarentena - mas devem ser evitadas neste momento.

'O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as consequências'. Provérbios 22:3
"O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as consequências". Provérbios 22:3

A Bíblia aconselha todo cristão exercer a sua fé de maneira responsável, isto não que dizer que a nossa fé esteja limitada. A fé é sobrenatural, ultrapassa a razão, ela não pode nos levar a transgredir. Am fé não pode ser fundamentada na desobediência, pois a fé verdadeira espelha o Reino de Deus.

Saber se resguardar diante do perigo é um ato de sabedoria e maturidade espiritual. Em nenhum momento Jesus manifestou o seu poder de maneira afrontosa, pelo contrário, nos ensinou como deveríamos usar a nossa fé: de modo a glorificar a Deus e não tentá-lo.

Alto
"Então o Diabo o levou à cidade santa, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse: 'Se és o Filho de Deus, joga-te daqui para baixo. Pois está escrito: " 'Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, e com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra'". Jesus lhe respondeu: "Também está escrito: 'Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus'". Mateus 4:5-7

O próprio Diabo utilizou-se das Escrituras para afrontar a Cristo. A nossa fé não foi feita para colocarmos Deus a prova, mas sim, para nos tornarmos aprovados diante de Deus (2 Coríntios 13:5-9).

Qual o papel da Igreja durante a pandemia?

Haverão consequências econômicas e políticas para todas as nações, mas a Igreja deve se preocupar com vidas. Com a quarentena e o crescimento dos casos de covid-19, vidas precisarão de ajuda espiritual e a Igreja deve se fazer presente neste momento de aflição.

"A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo". Tiago 1:27

Cristo nos deu autoridade para orarmos pelos enfermos e doentes. Deus pode curar e realizar muitos milagres neste período, Ele não mudou! Deus é soberano, misericordioso e ouve a oração do justo. Todas as coisas sucedem para que Ele seja glorificado e a Igreja é um canal do favor de Deus. 

Curem!
"Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; deem também de graça." Mateus 10:8 

Quem tem Jesus, tem tudo! Cristo é o remédio eficaz para a alma que nos livra do pecado e da morte. Façamos a diferença. É momento da Igreja de Cristo - representada por cada crente - proclamar com coragem a Palavra da Salvação!

A quarentena não pode parar o mover de Deus!

Seja um canal de benção aonde estiver, seja em comunhão ou em casa. Exerça seu papel orando, dando o testemunho de Cristo, cuidando da família e declarando uma palavra de ânimo no meio da tribulação.

O Apóstolo Paulo esteve encarcerado por um bom período da sua vida missionária, mas o cárcere não foi capaz de conter a sua fé. Mesmo preso, o Apóstolo escreveu 4 epístolas do Novo Testamento: Filêmon, Filipenses, Colossenses e Efésios.

"Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco, é que sou forte". 2 Coríntios 12:10 

Num momento de aparente fraqueza, Paulo se fortaleceu em Cristo para levar adiante a palavra do Evangelho. Se fortaleça na Palavra de Deus. As provações nos amadurece espiritualmente, isso deve ser motivo de alegria e não de tristeza. Coragem, sê forte e corajoso!

Perseverança
"Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança". (Tiago 1:2-3)

Familiares poderão ser alcançados nesses dias através do nosso testemunho. A Igreja é o sal da terra, é nosso papel temperar este mundo através da Palavra Viva. Que a Igreja continue cumprindo o seu papel, salgando esta terra que precisa tanto de Jesus! 

"Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Ao contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa. Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus". Mateus 5:14-16