Cântico dos descendentes de Coré. Para o director do coro. (episódio bíblico)

Todas as passagens da Bíblia sobre o episódio "Cântico dos descendentes de Coré. Para o director do coro.".

Este episódio está presente em:

Leia todos os textos deste episódio:

Salmos 42

1 Como a corça anseia por águas correntes,
a minha alma anseia por ti, ó Deus.

2 A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo.
Quando poderei entrar
para apresentar-me a Deus?

3 Minhas lágrimas têm sido o meu alimento
de dia e de noite,
pois me perguntam o tempo todo:
"Onde está o seu Deus?"

4 Quando me lembro dessas coisas,
choro angustiado.
Pois eu costumava ir com a multidão,
conduzindo a procissão à casa de Deus,
com cantos de alegria e de ação de graças
em meio à multidão que festejava.

5 Por que você está assim tão triste,
ó minha alma?
Por que está assim tão perturbada
dentro de mim?
Ponha a sua esperança em Deus!
Pois ainda o louvarei;
ele é o meu Salvador e
o meu Deus.

6 A minha alma está profundamente triste;
por isso de ti me lembro
desde a terra do Jordão,
das alturas do Hermom,
desde o monte Mizar.

7 Abismo chama abismo
ao rugir das tuas cachoeiras;
todas as tuas ondas e vagalhões
se abateram sobre mim.

8 Conceda-me o Senhor o seu fiel amor de dia;
de noite esteja comigo a sua canção.
É a minha oração ao Deus que me dá vida.

9 Direi a Deus, minha Rocha:
"Por que te esqueceste de mim?
Por que devo sair vagueando e pranteando,
oprimido pelo inimigo?"

10 Até os meus ossos sofrem agonia mortal
quando os meus adversários zombam de mim,
perguntando-me o tempo todo:
"Onde está o seu Deus?"

11 Por que você está assim tão triste,
ó minha alma?
Por que está assim tão perturbada
dentro de mim?
Ponha a sua esperança em Deus!
Pois ainda o louvarei;
ele é o meu Salvador e o meu Deus.

Salmos 43

1 Faze-me justiça, ó Deus,
e defende a minha causa contra um povo infiel;
livra-me dos homens traidores e perversos.

2 Pois tu, ó Deus, és a minha fortaleza.
Por que me rejeitaste?
Por que devo sair vagueando e pranteando,
oprimido pelo inimigo?

3 Envia a tua luz e a tua verdade;
elas me guiarão
e me levarão ao teu santo monte,
ao lugar onde habitas.

4 Então irei ao altar de Deus,
a Deus, a fonte da minha plena alegria.
Com a harpa te louvarei,
ó Deus, meu Deus!

5 Por que você está assim tão triste,
ó minha alma?
Por que está assim tão perturbada
dentro de mim?
Ponha a sua esperança em Deus!
Pois ainda o louvarei;
ele é o meu Salvador e o meu Deus.

Salmos 44

1 Com os nossos próprios ouvidos ouvimos,
ó Deus;
os nossos antepassados nos contaram
os feitos que realizaste no tempo deles,
nos dias da antiguidade.

2 Com a tua própria mão expulsaste as nações
para estabelecer os nossos antepassados;
arruinaste povos e fizeste prosperar
os nossos antepassados.

3 Não foi pela espada que conquistaram a terra
nem pela força do seu braço
que alcançaram a vitória;
foi pela tua mão direita, pelo teu braço
e pela luz do teu rosto,
por causa do teu amor para com eles.

4 És tu, meu Rei e meu Deus!
És tu que decretas vitórias para Jacó!

5 Contigo pomos em fuga os nossos adversários;
pelo teu nome pisoteamos os que nos atacam.

6 Não confio em meu arco,
minha espada não me concede a vitória;

7 mas tu nos concedes a vitória
sobre os nossos adversários
e humilhas os que nos odeiam.

8 Em Deus nos gloriamos o tempo todo,
e louvaremos o teu nome para sempre.

9 Mas agora nos rejeitaste e nos humilhaste;
já não sais com os nossos exércitos.

10 Diante dos nossos adversários
fizeste-nos bater em retirada,
e os que nos odeiam nos saquearam.

11 Tu nos entregaste
para sermos devorados como ovelhas
e nos dispersaste entre as nações.

12 Vendeste o teu povo por uma ninharia,
nada lucrando com a sua venda.

13 Tu nos fizeste
motivo de vergonha dos nossos vizinhos,
objeto de zombaria e menosprezo dos que nos rodeiam.

14 Fizeste de nós um provérbio entre as nações;
os povos meneiam a cabeça quando nos veem.

15 Sofro humilhação o tempo todo,
e o meu rosto está coberto de vergonha

16 por causa da zombaria
dos que me censuram e me provocam,
por causa do inimigo, que busca vingança.

17 Tudo isso aconteceu conosco,
sem que nos tivéssemos esquecido de ti
nem tivéssemos traído a tua aliança.

18 Nosso coração não voltou atrás
nem os nossos pés se desviaram da tua vereda.

19 Todavia, tu nos esmagaste e fizeste de nós
um covil de chacais,
e de densas trevas nos cobriste.

20 Se tivéssemos esquecido
o nome do nosso Deus
e tivéssemos estendido as nossas mãos
a um deus estrangeiro,

21 Deus não o teria descoberto?
Pois ele conhece os segredos do coração!

22 Contudo, por amor de ti
enfrentamos a morte todos os dias;
somos considerados como ovelhas
destinadas ao matadouro.

23 Desperta, Senhor! Por que dormes?
Levanta-te! Não nos rejeites para sempre.

24 Por que escondes o teu rosto
e esqueces o nosso sofrimento
e a nossa aflição?

25 Fomos humilhados até o pó;
nossos corpos se apegam ao chão.

26 Levanta-te! Socorre-nos!
Resgata-nos por causa da tua fidelidade.

Salmos 46

1 Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza,
auxílio sempre presente na adversidade.

2 Por isso não temeremos,
ainda que a terra trema
e os montes afundem no coração do mar,

3 ainda que estrondem as suas águas turbulentas
e os montes sejam sacudidos
pela sua fúria.

4 Há um rio cujos canais alegram
a cidade de Deus,
o Santo Lugar onde habita o Altíssimo.

5 Deus nela está! Não será abalada!
Deus vem em seu auxílio
desde o romper da manhã.

6 Nações se agitam, reinos se abalam;
ele ergue a voz, e a terra se derrete.

7 O Senhor dos Exércitos está conosco;
o Deus de Jacó é a nossa torre segura.

8 Venham! Vejam as obras do Senhor,
seus feitos estarrecedores na terra.

9 Ele dá fim às guerras até os confins da terra;
quebra o arco e despedaça a lança;
destrói os escudos com fogo.

10 "Parem de lutar! Saibam que eu sou Deus!
Serei exaltado entre as nações,
serei exaltado na terra."

11 O Senhor dos Exércitos está conosco;
o Deus de Jacó é a nossa torre segura.

Salmos 47

1 Batam palmas, vocês, todos os povos;
aclamem a Deus com cantos de alegria.

2 Pois o Senhor Altíssimo é temível,
é o grande Rei sobre toda a terra!

3 Ele subjugou as nações ao nosso poder;
os povos, colocou debaixo de nossos pés

4 e escolheu para nós a nossa herança,
o orgulho de Jacó, a quem amou.

5 Deus subiu em meio a gritos de alegria;
o Senhor, em meio ao som de trombetas.

6 Ofereçam música a Deus, cantem louvores!
Ofereçam música ao nosso Rei,
cantem louvores!

7 Pois Deus é o rei de toda a terra;
cantem louvores com harmonia e arte.

8 Deus reina sobre as nações;
Deus está assentado em seu santo trono.

9 Os soberanos das nações se juntam
ao povo do Deus de Abraão,
pois os governantes da terra pertencem a Deus;
ele é soberanamente exaltado.

Salmos 48

1 Grande é o Senhor,
e digno de todo louvor
na cidade do nosso Deus.

2 Seu santo monte, belo e majestoso,
é a alegria de toda a terra.
Como as alturas do Zafom é o monte Sião,
a cidade do grande Rei.

3 Nas suas cidadelas
Deus se revela como sua proteção.

4 Vejam! Os reis somaram forças,
e juntos avançaram contra ela.

5 Quando a viram, ficaram atônitos,
fugiram aterrorizados.

6 Ali mesmo o pavor os dominou;
contorceram-se como a mulher no parto.

7 Foste como o vento oriental
quando destruiu os navios de Társis.

8 Como já temos ouvido,
agora também temos visto
na cidade do Senhor dos Exércitos,
na cidade de nosso Deus:
Deus a preserva firme para sempre.

9 No teu templo, ó Deus,
meditamos em teu amor leal.

10 Como o teu nome, ó Deus,
o teu louvor alcança os confins da terra;
a tua mão direita está cheia de justiça.

11 O monte Sião se alegra,
as cidades de Judá exultam
por causa das tuas decisões justas.

12 Percorram Sião, contornando-a,
contem as suas torres,

13 observem bem as suas muralhas,
examinem as suas cidadelas,
para que vocês falem à próxima geração

14 que este Deus é o nosso Deus
para todo o sempre;
ele será o nosso guia até o fim.

Salmos 49

1 Ouçam isto vocês, todos os povos;
escutem, todos os que vivem neste mundo,

2 gente do povo, homens importantes,
ricos e pobres igualmente:

3 A minha boca falará com sabedoria;
a meditação do meu coração
trará entendimento.

4 Inclinarei os meus ouvidos a um provérbio;
com a harpa exporei o meu enigma:

5 Por que deverei temer,
quando vierem dias maus,
quando inimigos traiçoeiros me cercarem,

6 aqueles que confiam em seus bens
e se gabam de suas muitas riquezas?

7 Homem algum pode redimir seu irmão
ou pagar a Deus o preço de sua vida,

8 pois o resgate de uma vida não tem preço.
Não há pagamento que o livre

9 para que viva para sempre
e não sofra decomposição.

10 Pois todos podem ver que os sábios morrem,
como perecem o tolo e o insensato
e para outros deixam os seus bens.

11 Seus túmulos serão sua morada
para sempre,
sua habitação de geração em geração,
ainda que tenham dado seu nome a terras.

12 O homem, mesmo que muito importante,
não vive para sempre;
é como os animais, que perecem.

13 Este é o destino
dos que confiam em si mesmos,
e dos seus seguidores,
que aprovam o que eles dizem.

14 Como ovelhas,
estão destinados à sepultura,
e a morte lhes servirá de pastor.
Pela manhã os justos triunfarão sobre eles!
A aparência deles se desfará na sepultura,
longe das suas gloriosas mansões.

15 Mas Deus redimirá a minha vida da sepultura
e me levará para si.

16 Não se aborreça quando alguém se enriquece
e aumenta o luxo de sua casa;

17 pois nada levará consigo quando morrer;
não descerá com ele o seu esplendor.

18 Embora em vida ele se parabenize:
"Todos o elogiam, pois você está prosperando",

19 ele se juntará aos seus antepassados,
que nunca mais verão a luz.

20 O homem, mesmo que muito importante,
não tem entendimento;
é como os animais, que perecem.

Quer Receber Mensagens Bíblicas?