Mais provérbios de Salomão (episódio bíblico)

Compartilhar no Facebook

Todas as passagens da Bíblia sobre o episódio "Mais provérbios de Salomão".

Provérbios 25

1 Estes são outros provérbios de Salo­mão, compilados pelos servos de Ezequias, rei de Judá:

2 A glória de Deus é ocultar certas coisas;
tentar descobri-las é a glória dos reis.

3 Assim como o céu é elevado
e a terra é profunda,
também o coração dos reis é insondável.

4 Quando se retira a escória da prata,
nesta se tem material para o ourives;

5 quando os ímpios são retirados
da presença do rei,
a justiça firma o seu trono.

6 Não se engrandeça na presença do rei
e não reivindique lugar
entre os homens importantes;

7 é melhor que o rei lhe diga:
"Suba para cá!",
do que ter que humilhá-lo
diante de uma autoridade.
O que você viu com os olhos

8 não leve precipitadamente ao tribunal,
pois o que você fará
se o seu próximo o desacreditar?

9 Procure resolver sua causa diretamente
com o seu próximo
e não revele o segredo de outra pessoa,

10 caso contrário, quem o ouvir
poderá recriminá-lo,
e você jamais perderá sua má reputação.

11 A palavra proferida no tempo certo
é como frutas de ouro
incrustadas numa escultura de prata.

12 Como brinco de ouro
e enfeite de ouro fino
é a repreensão dada com sabedoria
a quem se dispõe a ouvir.

13 Como o frescor da neve
na época da colheita
é o mensageiro de confiança
para aqueles que o enviam;
ele revigora o ânimo de seus senhores.

14 Como nuvens e ventos sem chuva
é aquele que se gaba de presentes
que não deu.

15 Com muita paciência
pode-se convencer a autoridade,
e a língua branda quebra até ossos.

16 Se você encontrar mel,
coma apenas o suficiente,
para que não fique enjoado e vomite.

17 Não faça visitas frequentes
à casa do seu vizinho
para que ele não se canse de você
e passe a odiá-lo.

18 Como um pedaço de pau,
uma espada ou uma flecha aguda
é o que dá falso testemunho
contra o seu próximo.

19 Como dente estragado ou pé deslocado
é a confiança no hipócrita
na hora da dificuldade.

20 Como tirar a própria roupa
num dia de frio,
ou derramar vinagre numa ferida
é cantar com o coração entristecido.

21 Se o seu inimigo tiver fome,
dê-lhe de comer;
se tiver sede, dê-lhe de beber.

22 Fazendo isso, você amontoará
brasas vivas sobre a cabeça dele,
e o Senhor recompensará você.

23 Como o vento norte traz chuva,
assim a língua fingida traz o olhar irado.

24 Melhor é viver num canto sob o telhado
do que repartir a casa
com uma mulher briguenta.

25 Como água fresca para a garganta sedenta
é a boa notícia que chega
de uma terra distante.

26 Como fonte contaminada
ou nascente poluída,
assim é o justo que fraqueja
diante do ímpio.

27 Comer mel demais não é bom,
nem é honroso buscar a própria honra.

28 Como a cidade
com seus muros derrubados,
assim é quem não sabe dominar-se.

Provérbios 26

1 Como neve no verão
ou chuva na colheita,
assim a honra é imprópria para o tolo.

2 Como o pardal que voa em fuga,
e a andorinha que esvoaça veloz,
assim a maldição sem motivo justo
não pega.

3 O chicote é para o cavalo;
o freio, para o jumento;
e a vara, para as costas do tolo!

4 Não responda ao insensato
com igual insensatez,
do contrário você se igualará a ele.

5 Responda ao insensato
como a sua insensatez merece,
do contrário ele pensará
que é mesmo um sábio.

6 Como cortar o próprio pé
ou beber veneno,
assim é enviar mensagem
pelas mãos do tolo.

7 Como pendem inúteis as pernas do coxo,
assim é o provérbio na boca do tolo.

8 Como amarrar uma pedra na atiradeira,
assim é prestar honra ao insensato.

9 Como ramo de espinhos
nas mãos do bêbado,
assim é o provérbio na boca do insensato.

10 Como o arqueiro que atira ao acaso,
assim é quem contrata o tolo
ou o primeiro que passa.

11 Como o cão volta ao seu vômito,
assim o insensato repete a sua insensatez.

12 Você conhece alguém que se julga sábio?
Há mais esperança para o insensato
do que para ele.

13 O preguiçoso diz:
"Lá está um leão no caminho,
um leão feroz rugindo nas ruas!"

14 Como a porta gira em suas dobradiças,
assim o preguiçoso
se revira em sua cama.

15 O preguiçoso coloca a mão no prato,
mas acha difícil demais
levá-la de volta à boca.

16 O preguiçoso considera-se mais sábio
do que sete homens que respondem
com bom senso.

17 Como alguém que pega pelas orelhas
um cão qualquer,
assim é quem se mete em discussão alheia.

18 Como o louco que atira
brasas e flechas mortais,

19 assim é o homem
que engana o seu próximo
e diz: "Eu estava só brincando!"

20 Sem lenha a fogueira se apaga;
sem o caluniador morre a contenda.

21 O que o carvão é para as brasas
e a lenha para a fogueira,
o amigo de brigas
é para atiçar discórdias.

22 As palavras do caluniador
são como petiscos deliciosos;
descem saborosos até o íntimo.

23 Como uma camada de esmalte
sobre um vaso de barro,
os lábios amistosos
podem ocultar um coração mau.

24 Quem odeia disfarça as suas intenções
com os lábios,
mas no coração abriga a falsidade.

25 Embora a sua conversa seja mansa,
não acredite nele,
pois o seu coração está cheio de maldade.

26 Ele pode fingir e esconder o seu ódio,
mas a sua maldade será exposta em público.

27 Quem faz uma cova, nela cairá;
se alguém rola uma pedra,
esta rolará de volta sobre ele.

28 A língua mentirosa
odeia aqueles a quem fere,
e a boca lisonjeira provoca a ruína.

Provérbios 27

1 Não se gabe do dia de amanhã,
pois você não sabe
o que este ou aquele dia poderá trazer.

2 Que outros façam elogios a você,
não a sua própria boca;
outras pessoas, não os seus próprios lábios.

3 A pedra é pesada e a areia é um fardo,
mas a irritação causada pelo insensato
é mais pesada do que as duas juntas.

4 O rancor é cruel e a fúria é destruidora,
mas quem consegue suportar a inveja?

5 Melhor é a repreensão feita abertamente
do que o amor oculto.

6 Quem fere por amor
mostra lealdade,
mas o inimigo multiplica beijos.

7 Quem está satisfeito despreza o mel,
mas para quem tem fome
até o amargo é doce.

8 Como a ave que vagueia
longe do ninho,
assim é o homem que vagueia longe do lar.

9 Perfume e incenso trazem
alegria ao coração;
do conselho sincero do homem
nasce uma bela amizade.

10 Não abandone o seu amigo
nem o amigo de seu pai;
quando for atingido pela adversidade
não vá para a casa de seu irmão;
melhor é o vizinho próximo
do que o irmão distante.

11 Seja sábio, meu filho,
e traga alegria ao meu coração;
poderei então responder
a quem me desprezar.

12 O prudente percebe o perigo
e busca refúgio;
o inexperiente segue adiante
e sofre as consequências.

13 Tome-se a veste
de quem serve de fiador ao estranho;
sirva ela de penhor
de quem dá garantia a uma mulher leviana.

14 A bênção dada aos gritos cedo de manhã,
como maldição é recebida.

15 A esposa briguenta é como
o gotejar constante num dia chuvoso;

16 detê-la é como deter o vento,
como apanhar óleo com a mão.

17 Assim como o ferro afia o ferro,
o homem afia o seu companheiro.

18 Quem cuida de uma figueira
comerá de seu fruto,
e quem trata bem o seu senhor
receberá tratamento de honra.

19 Assim como a água reflete o rosto,
o coração reflete quem somos nós.

20 O Sheol e a Destruição são insaciáveis,
como insaciáveis são os olhos do homem.

21 O crisol é para a prata
e o forno é para o ouro,
mas o que prova o homem
são os elogios que recebe.

22 Ainda que você moa o insensato,
como trigo no pilão,
a insensatez não se afastará dele.

23 Esforce-se para saber bem
como suas ovelhas estão,
dê cuidadosa atenção aos seus rebanhos,

24 pois as riquezas não duram para sempre,
e nada garante que a coroa
passe de uma geração a outra.

25 Quando o feno for retirado,
surgirem novos brotos
e o capim das colinas for colhido,

26 os cordeiros fornecerão a você roupa,
e os bodes renderão a você o preço
de um campo.

27 Haverá fartura de leite de cabra
para alimentar você e sua família,
e para sustentar as suas servas.

Provérbios 28

1 O ímpio foge,
embora ninguém o persiga,
mas os justos são corajosos como o leão.

2 Os pecados de uma nação fazem mudar
sempre os seus governantes,
mas a ordem se mantém
com um líder sábio e sensato.

3 O pobre que se torna poderoso
e oprime os pobres
é como a tempestade súbita
que destrói toda a plan­tação.

4 Os que abandonam a lei
elogiam os ímpios,
mas os que obedecem à lei
lutam contra eles.

5 Os homens maus
não entendem a justiça,
mas os que buscam o Senhor
a entendem plenamente.

6 Melhor é o pobre íntegro em sua conduta
do que o rico perverso em seus caminhos.

7 Quem obedece à lei é filho sábio,
mas o companheiro dos glutões
envergonha o pai.

8 Quem aumenta sua riqueza
com juros exorbitantes
ajunta para algum outro,
que será bondoso com os pobres.

9 Se alguém se recusa a ouvir a lei,
até suas orações serão detestáveis.

10 Quem leva o homem direito
pelo mau caminho
cairá ele mesmo
na armadilha que preparou,
mas o que não se deixa corromper
terá boa recompensa.

11 O rico pode até se julgar sábio,
mas o pobre que tem discernimento
o conhece a fundo.

12 Quando os justos triunfam,
há prosperidade geral;
mas, quando os ímpios sobem ao poder,
os homens tratam de esconder-se.

13 Quem esconde os seus pecados
não prospera,
mas quem os confessa e os abandona
encontra misericórdia.

14 Como é feliz o homem constante
no temor do Senhor!
Mas quem endurece o coração
cairá na desgraça.

15 Como um leão que ruge ou um urso feroz
é o ímpio que governa
um povo necessitado.

16 O governante sem discernimento
aumenta as opressões,
mas os que odeiam o ganho desonesto
prolongarão o seu governo.

17 O assassino atormentado pela culpa
será fugitivo até a morte;
que ninguém o proteja!

18 Quem procede com integridade
viverá seguro,
mas quem procede com perversidade
de repente cairá.

19 Quem lavra sua terra
terá comida com fartura,
mas quem persegue fantasias
se fartará de miséria.

20 O fiel será ricamente abençoado,
mas quem tenta enriquecer-se depressa
não ficará sem castigo.

21 Agir com parcialidade não é bom;
Pois até por um pedaço de pão
o homem se dispõe a fazer o mal.

22 O invejoso é ávido por riquezas
e não percebe que a pobreza o aguarda.

23 Quem repreende o próximo
obterá por fim mais favor
do que aquele que só sabe bajular.

24 Quem rouba seu pai ou sua mãe
e diz: "Não é errado",
é amigo de quem destrói.

25 O ganancioso provoca brigas,
mas quem confia no Senhor prosperará.

26 Quem confia em si mesmo é insensato,
mas quem anda segundo a sabedoria
não corre perigo.

27 Quem dá aos pobres
não passará necessidade,
mas quem fecha os olhos para não vê-los
sofrerá muitas maldições.

28 Quando os ímpios sobem ao poder,
o povo se esconde;
mas, quando eles sucumbem,
os justos florescem.

Provérbios 29

1 Quem insiste no erro
depois de muita repreensão,
será destruído, sem aviso
e irremediavelmente.

2 Quando os justos florescem,
o povo se alegra;
quando os ímpios governam,
o povo geme.

3 O homem que ama a sabedoria
dá alegria a seu pai,
mas quem anda com prostitutas
dá fim à sua fortuna.

4 O rei que exerce a justiça
dá estabilidade ao país,
mas o que gosta de subornos
o leva à ruína.

5 Quem adula seu próximo
está armando uma rede para os pés dele.

6 O pecado do homem mau
o apanha na sua própria armadilha,
mas o justo pode cantar e alegrar-se.

7 Os justos levam em conta
os direitos dos pobres,
mas os ímpios nem se importam com isso.

8 Os zombadores agitam a cidade,
mas os sábios a apaziguam.

9 Se o sábio for ao tribunal
contra o insensato,
não haverá paz,
pois o insensato se enfurecerá e zombará.

10 Os violentos odeiam os honestos
e procuram matar o homem íntegro.

11 O tolo dá vazão à sua ira,
mas o sábio domina-se.

12 Para o governante
que dá ouvidos a mentiras,
todos os seus oficiais são ímpios.

13 O pobre e o opressor
têm algo em comum:
o Senhor dá vista a ambos.

14 Se o rei julga os pobres com justiça,
seu trono estará sempre seguro.

15 A vara da correção dá sabedoria,
mas a criança entregue a si mesma
envergonha a sua mãe.

16 Quando os ímpios prosperam,
prospera o pecado,
mas os justos verão a queda deles.

17 Discipline seu filho, e este lhe dará paz;
trará grande prazer à sua alma.

18 Onde não há revelação divina,
o povo se desvia;
mas como é feliz quem obedece à lei!

19 Meras palavras não bastam
para corrigir o escravo;
mesmo que entenda, não reagirá bem.

20 Você já viu alguém
que se precipita no falar?
Há mais esperança para o insensato
do que para ele.

21 Se alguém mima seu escravo
desde jovem,
no fim terá tristezas.

22 O homem irado provoca brigas,
e o de gênio violento
comete muitos pecados.

23 O orgulho do homem o humilha,
mas o de espírito humilde obtém honra.

24 O cúmplice do ladrão odeia a si mesmo;
posto sob juramento,
não ousa testemunhar.

25 Quem teme o homem
cai em armadilhas,
mas quem confia no Senhor está seguro.

26 Muitos desejam os favores
do governante,
mas é do Senhor que procede a justiça.

27 Os justos detestam os desonestos,
já os ímpios detestam os íntegros.

Leia o Capítulo Completo
Mensagens Bíblicas por Email: