Levítico 26

Compartilhar no Facebook

Versículos do Levítico 26 do livro Levítico da Bíblia.

A bênção pela obediência

1 "Não façam ídolos, nem imagens, nem colunas sagradas para vocês, e não colo­quem nenhuma pedra esculpida em sua terra para curvar-se diante dela. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

2 "Guardem os meus sábados e reverenciem o meu santuário. Eu sou o Senhor.

3 "Se vocês seguirem os meus decretos, obedecerem aos meus mandamentos e os puserem em prática,

4 eu mandarei a vocês chuva na estação certa, e a terra dará a sua colheita e as árvores do campo darão o seu fruto.

5 A debulha prosseguirá até a colheita das uvas, e a colheita das uvas prosseguirá até a época da plantação, e vocês comerão até ficarem satisfeitos e vive­rão em segurança em sua terra.

6 "Estabelecerei paz na terra, e vocês se deitarão, e ninguém os amedrontará. Farei desa­parecer da terra os animais selvagens, e a espa­da não passará pela sua terra.

7 Vocês per­seguirão os seus inimigos, e estes cairão à espa­da diante de vocês.

8 Cinco de vocês perseguirão cem, cem de vocês perseguirão dez mil, e os seus inimigos cairão à espada diante de vocês.

9 "Eu me voltarei para vocês e os farei prolíferos; e os multiplicarei e guardarei a mi­nha ali­ança com vocês.

10 Vocês ainda estarão comendo da colheita armazenada no ano anteri­or, quan­do terão que se livrar dela para dar es­paço para a nova colheita.

11 Estabelecerei a minha habitação entre vocês e não os rejeitarei.

12 Andarei entre vocês e serei o seu Deus, e vo­cês serão o meu povo.

13 Eu sou o Senhor, o Deus de vocês, que os tirou da terra do Egito para que não mais fossem escravos deles; que­brei as traves do jugo que os prendia e os fiz andar de cabeça erguida.

O castigo por desobediência

14 "Mas, se vocês não me ouvirem e não puserem em prática todos esses mandamen­tos,

15 e desprezarem os meus decretos, rejeita­rem as minhas ordenanças, deixarem de pôr em prática todos os meus mandamentos e forem infiéis à minha aliança,

16 então assim os trata­rei: eu trarei sobre vocês pavor repentino, doenças e febre que tirarão a sua visão e definharão a sua vida. Vocês semearão inutilmente, porque os seus inimigos comerão as suas sementes.

17 O meu ­rosto estará contra vocês, e vocês serão derrotados pelos inimigos; os seus adversários os dominarão, e vocês fugirão mesmo quan­do ninguém os estiver perseguindo.

18 "Se depois disso tudo vocês não me ouvirem, eu os castigarei sete vezes mais pelos seus pecados.

19 Eu quebrarei o seu orgulho rebelde e farei que o céu sobre vocês fique co­mo ferro e a terra de vocês fique como bronze.

20 A força de vocês será gasta em vão, porque a terra não dará a sua colheita nem as árvores da terra darão o seu fruto porque a terra não lhes dará colheita, nem as árvores da terra lhes darão fruto.

21 "Se continuarem se opondo a mim e recusarem ouvir-me, eu os castigarei sete vezes mais, conforme os seus pecados.

22 Mandarei contra vocês animais selvagens que matarão os seus filhos, acabarei com os seus rebanhos e reduzirei vocês a tão poucos que os seus cami­nhos ficarão desertos.

23 "Se, apesar disso, vocês não aceitarem a minha disciplina, mas continuarem a opor-se a mim,

24 eu mesmo me oporei a vocês e os cas­tigarei sete vezes mais por causa dos seus peca­dos.

25 E trarei a espada contra vocês para vingar a aliança. Quando se refugiarem em suas cida­des, eu lhes mandarei uma praga, e vocês serão entregues em mãos inimigas.

26 Quando eu cortar o suprimento de pão, dez mulheres assa­rão o pão num único forno e repartirão o pão a peso. Vocês comerão, mas não ficarão satisfei­tos.

27 "Se, apesar disso tudo, vocês ainda não me ouvirem, mas continuarem a opor-se a mim,

28 então com furor me oporei a vocês, e eu mes­mo os castigarei sete vezes mais por causa dos seus pecados.

29 Vocês comerão a carne dos seus filhos e das suas filhas.

30 Destruirei os seus alta­res idólatras, despedaçarei os seus altares de incenso e empilharei os seus cadáveres sobre os seus ídolos mortos, e rejeitarei vocês.

31 Dei­xarei as cidades de vocês em ruínas e arrasarei os seus santuários, e não terei prazer no aroma das suas ofertas.

32 Desolarei a terra a ponto de ficarem perplexos os seus inimigos que vierem ocupá-la.

33 Espa­lharei vocês entre as nações e empunharei a espada contra vocês. Sua terra ficará desolada; as suas cidades, em ruínas.

34 En­tão a terra desfrutará os seus anos sabáticos enquanto estiver desolada e enquanto vocês estiverem na terra dos seus inimigos; e a terra descansará e desfrutará os seus sábados.

35 En­quanto estiver desolada, a terra terá o descanso sabático que não teve quando vocês a habita­vam.

36 "Quanto aos que sobreviverem, eu lhes encherei o coração de tanto medo na terra do inimigo, que o som de uma folha levada pelo vento os porá em fuga. Correrão como quem foge da espada, e cairão, sem que nin­guém os persiga.

37 Tropeçarão uns nos outros, como que fugindo da espada, sem que ninguém os esteja perseguindo. Assim vocês não poderão subsistir diante dos inimigos.

38 Vo­cês perecerão entre as nações, e a terra dos seus inimigos os devorará.

39 Os que sobreviverem apodrecerão na terra do inimigo por causa dos seus pecados e também por causa dos pecados dos seus antepassados.

40 "Mas, se confessarem os seus pecados e os pecados dos seus antepassados, sua infide­lidade e oposição a mim,

41 que me levaram a opor-me a eles e a enviá-los para a terra dos seus inimigos; se o seu coração obstinado se humilhar, e eles aceitarem o castigo do seu pe­cado,

42 eu me lembrarei da minha aliança com Jacó, da minha aliança com Isaque e da minha aliança com Abraão, e também me lembrarei da terra,

43 que por eles será abandonada e desfruta­rá os seus sábados enquanto permanecer desola­da. Receberão o castigo pelos seus pecados porque desprezaram as minhas ordenanças e rejeitaram os meus decretos.

44 Apesar disso, quando estiverem na terra do inimigo, não os desprezarei, nem os rejeitarei, para destruí-los totalmente, quebrando a minha aliança com eles, pois eu sou o Senhor, o Deus deles.

45 Mas por amor deles eu me lembrarei da aliança com os seus antepassados que tirei da terra do Egito à vista das nações, para ser o Deus deles. Eu sou o Senhor".

46 São esses os decretos, as ordenanças e as leis que o Senhor estabeleceu no monte Sinai entre ele próprio e os israelitas, por inter­médio de Moisés.

« Levítico 25 « Levítico 26 » Levítico 27 »