Animais que se pode e que não se pode comer (episódio bíblico)

Compartilhar no Facebook

Todas as passagens da Bíblia sobre o episódio "Animais que se pode e que não se pode comer".

Levítico 11

1 Disse o Senhor a Moisés e a Arão:

2 "Digam aos israelitas: De todos os animais que vivem na terra, estes são os que vocês poderão comer:

3 qualquer animal que tem casco fendido e dividido em duas unhas e que rumina.

4 "Vocês não poderão comer aqueles que só ruminam nem os que só têm o casco fendido. O camelo, embora rumine, não tem casco fendi­do; considerem-no impuro.

5 O coelho, embora rumine, não tem casco fendido; é impuro para vocês.

6 A lebre, embora rumine, não tem casco fendido; considerem-na impura.

7 E o porco, embora tenha casco fendido e dividido em duas unhas, não rumina; considerem-no impuro.

8 Vo­cês não comerão a carne desses animais nem tocarão em seus cadáveres; considerem-nos impuros.

9 "De todas as criaturas que vivem nas águas do mar e dos rios, vocês poderão comer todas as que possuem barbatanas e escamas.

10 Mas todas as criaturas que vivem nos mares ou nos rios, que não possuem barbatanas e esca­mas - quer entre todas as pequenas criaturas que povoam as águas, quer entre todos os ou­tros animais das águas -, serão proibidas para vocês.

11 Por isso, não poderão comer sua carne e considerarão impuros os seus cadáveres.

12 Tu­do o que vive na água e não possui barbatanas e escamas será proibido para vocês.

13 "Estas são as aves que vocês conside­rarão impuras, das quais não poderão comer porque são proibidas: a águia, o urubu, a águia-marinha,

14 o milhafre, o falcão,

15 qualquer espé­cie de corvo,

16 a coruja-de-chifre, a coruja-de-orelha-pequena, a coruja-orelhuda, qual­quer espécie de gavião,

17 o mocho, a coruja-pescado­ra e o corujão,

18 a coruja-branca, a coruja-do-deserto, o abutre,

19 a cegonha, qualquer tipo de garça, a poupa e o morcego.

20 "Todas as pequenas criaturas que en­xameiam, que têm asas e se movem pelo chão serão proibidas para vocês.

21 Dessas, porém, vocês poderão comer aquelas que têm pernas articuladas para saltar no chão.

22 Dessas vocês poderão comer os diversos tipos de gafanhotos.

23 Mas considerarão impuras to­das as outras criaturas que enxameiam, que têm asas e se movem pelo chão.

24 "Por meio delas vocês ficarão impu­ros; todo aquele que tocar em seus cadáveres estará impuro até a tarde.

25 Todo o que carregar o cadáver de alguma delas deverá lavar as suas roupas e estará impuro até a tarde.

26 "Todo animal de casco não dividido em duas unhas ou que não rumina é impuro para vocês; quem tocar qualquer um deles fica­rá impuro.

27 Todos os animais de quatro pés, que andam sobre a planta dos pés, são impuros para vocês; todo o que tocar os seus cadáveres ficará impuro até a tarde.

28 Quem carregar o cadáver de algum deles lavará suas roupas e estará impuro até a tarde. São impuros para vocês.

29 "Dos animais que se movem rente ao chão, estes vocês considerarão impuros: a doni­nha, o rato, qualquer espécie de lagarto grande,

30 a lagartixa, o lagarto-pintado, o lagarto, o la­garto da areia e o camaleão.

31 De todos os que se movem rente ao chão, esses vocês considera­rão impuros. Quem neles tocar depois de mor­tos estará impuro até a tarde.

32 E tudo sobre o que um deles cair depois de morto, qual­quer que seja o seu uso, ficará impuro - não importa se o objeto for feito de madeira, de pano, de couro ou de pano de saco. Deverá ser posto em água e estará im­puro até a tarde; então ficará puro.

33 Se um deles cair dentro de uma vasilha de barro, tudo o que nela houver ficará impuro, e vocês que­brarão a vasilha.

34 Qual­quer alimento sobre o qual cair essa água ficará impuro, e qualquer bebida que estiver dentro da vasilha ficará im­pura.

35 Tudo aqui­lo sobre o que o cadáver de um desses animais cair ficará impuro; se for um forno ou um fogão de barro vocês o quebrarão. Estão impuros, e vocês os considerarão como tais.

36 Mas, se cair numa fonte ou numa cisterna onde se recolhe água, ela permanece pura; mas quem tocar no cadáver ficará impuro.

37 Se um cadáver cair sobre alguma semente a ser planta­da, ela permanece pura;

38 mas, se foi derramada água sobre a semente, vocês a considerarão impura.

39 "Quando morrer um animal que vocês têm permissão para comer, quem tocar no seu cadáver ficará impuro até a tarde.

40 Quem co­mer da carne do animal morto terá que lavar as suas roupas e ficará impuro até a tarde. Quem carregar o cadáver do animal terá que lavar as suas roupas e ficará impuro até a tarde.

41 "Todo animal que se move rente ao chão será proibido a vocês e não poderá ser comi­do.

42 Vo­cês não poderão comer animal algum que se move rente ao chão, quer se arraste sobre o ventre, quer ande de quatro ou com o auxílio de muitos pés; são proibidos a vocês.

43 Não se contaminem com qualquer desses animais. Não se tornem impuros com eles nem deixem que eles os tornem impuros.

44 Pois eu sou o Senhor, o Deus de vocês; consagrem-se e sejam santos, porque eu sou santo. Não se tornem impuros com qualquer animal que se move rente ao chão.

45 Eu sou o Senhor que os tirou da terra do Egito para ser o seu Deus; por isso, sejam santos, porque eu sou santo.

46 "Essa é a regulamentação acerca dos animais, das aves, de todos os seres vivos que se movem na água e de todo animal que se mo­ve rente ao chão.

47 Vo­cês farão separação entre o impuro e o puro, entre os animais que podem ser comidos e os que não podem".

Leia o Capítulo Completo