A consagração da muralha (episódio bíblico)

Compartilhar no Facebook

Todas as passagens da Bíblia sobre o episódio "A consagração da muralha".

Neemias 12

27 Por ocasião da dedicação dos muros de Jerusalém, os levitas foram procurados e trazidos de onde moravam para Jerusalém para celebrarem a dedicação alegremente, com cânticos e ações de graças, ao som de címba­los, harpas e liras.

28 Os cantores foram trazi­dos dos arredores de Jerusalém, dos povoados dos netofatitas,

29 de Bete-Gilgal, e das regiões de Geba e de Azmavete, pois esses cantores haviam construído povoados para si ao redor de Jerusalém.

30 Os sacerdotes e os levitas se purificaram cerimonialmente e depois purifi­caram também o povo, as portas e os muros.

31 Ordenei aos líderes de Judá que subissem ao alto do muro. Também designei dois grandes coros para darem graças. Um deles avançou em cima do muro, para a direi­ta, até a porta do Esterco.

32 Hosaías e metade dos líderes de Judá os seguiram.

33 Azarias, Esdras, Mesulão,

34 Judá, Benjamim, Semaías, Jeremias,

35 e alguns sacer­dotes com trombetas, além de Zacarias, filho de Jônatas, neto de Semaías, bisneto de Mata­nias, que era filho de Micaías, neto de Zacur, bisneto de Asafe,

36 e seus colegas, Semaías, Azareel, Milalai, Gilalai, Maai, Natanael, Judá e Hanani, que tocavam os instrumentos musicais prescritos por Davi, homem de Deus. Esdras, o escriba, ia à frente deles.

37 À porta da Fonte eles subiram diretamente os degraus da Cidade de Davi, na subida para o muro, e passaram sobre a casa de Davi até a porta das Águas, a leste.

38 O segundo coro avançou no sentido oposto. Eu os acompanhei, quando iam sobre o muro, levando comigo a metade do povo; passamos pela torre dos Fornos até a porta Larga,

39 sobre a porta de Efraim, a porta Jesana, a porta do Peixe, a torre de Hananeel e a torre dos Cem, indo até a porta das Ove­lhas. Junto à porta da Guarda paramos.

40 Os dois coros encarregados das ações de graças assumiram os seus luga­res no templo de Deus, o que também fiz, acompanhado da metade dos oficiais

41 e dos sacerdotes Eliaquim, Maaseias, Miniamim, Micaías, Elioenai, Zacarias e Hananias, com suas trombetas,

42 além de Maaseias, Semaías, Eleazar, Uzi, Joanã, Malquias, Elão e Ézer. Os coros cantaram sob a direção de Jezraías.

43 E, naquele dia, conten­tes como estavam, ofereceram grandes sacrifícios, pois Deus os enchera de grande alegria. As mulheres e as crianças também se alegraram, e os sons da alegria de Jerusalém podiam ser ouvidos de longe.

44 Naquela ocasião, foram designados alguns encarregados dos depósitos onde se recebiam as contribuições gerais, os primeiros frutos e os dízimos. Das lavouras que havia em torno das cidades eles deveriam trazer para os depósitos as porções exigidas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas. E, de fato, o povo de Judá estava satisfeito com os sacerdotes e os levitas que ministravam no templo.

45 Eles celebravam o culto ao seu Deus e o ritual de purificação, dos quais também participavam os cantores e os porteiros, de acordo com as ordens de Davi e do seu filho Salomão.

46 Pois muito tempo antes, nos dias de Davi e de Asafe, havia dirigentes dos cantores e pessoas que dirigiam os cânticos de louvor e de graças a Deus.

47 Assim, nos dias de Zoro­babel e de Neemias, todo o Israel contribuía com ofertas diárias para os cantores e para os porteiros. Também separavam a parte pertencente aos outros levitas, e os levitas separavam a porção dos descendentes de Arão.

Leia o Capítulo Completo